Aplicativo de idiomas lança curso de iídiche

O Duolingo, o maior aplicativo de aprendizado de idiomas do mundo, cria seu primeiro curso de iídiche. O curso foi ao ar em 6 de abril, aproveitando a onda de interesse pela língua falada por pelo menos 500.000 judeus em todo o mundo e estudada por outros.

Meena Viswanath, filha e neta de famosos eruditos iídiche e que fala iídiche em casa com os filhos, é a responsável pelo curso. Lançado em 2012 para ajudar imigrantes de língua espanhola a ter acesso à educação em inglês, o Duolingo agora oferece 40 idiomas em um aplicativo gratuito.

O novo curso surge em meio a uma explosão de interesse no aprendizado do iídiche durante a pandemia. As turmas do Workers Circle, uma organização judaica americana, tiveram, no verão passado, 305 alunos de 20 países e 32 estados, um salto de 65% em relação ao ano anterior. Enquanto isso, o Programa de Verão Uriel Weinreich da YIVO, instituto de preservação da cultura judaica, aumentou a frequência em 60%, chegando a 120 pessoas, e depois, cinco vezes mais alunos matriculados no programa de inverno em comparação com o ano anterior.

Um dilema para a equipe do Duolingo era que bandeira colocar para ilustrar o curso. A maioria dos outros idiomas oferecidos pelo aplicativo simplesmente usa a bandeira do país de cada idioma – a bandeira francesa para o curso de francês, por exemplo. O iídiche, uma combinação de alemão, hebraico, aramaico e até pedaços de outras línguas eslavas e românicas, apresentava uma situação mais complicada.

LEIA TAMBÉM

Depois de muita deliberação, a equipe concordou em um aleph branco com um diacrítico “komets” embaixo – que dá a pronúncia da letra hebraica aproximadamente um “ooh” ou outro som, dependendo do dialeto – em um fundo azul escuro. O esquema de cores branco e azul foi coincidência, disse Viswanath.

Segundo Viswanath, o símbolo representa a base do alfabeto iídiche e também traz à mente a clássica canção iídiche “Oyfn Pripetshik”, sobre um rabino ensinando aos alunos o aleph-bet, que apareceu na “Lista de Schindler” e em outras trilhas sonoras. Parte do refrão diz: “Repita e repita mais uma vez / ‘Komets-alef: o!’”

Viswanath disse que a equipe também estava ciente de não ter como objetivo posicionar o iídiche como a língua universal do povo judeu (o Duolingo tem um curso de hebraico). Em vez disso, ela espera que o curso de idioma amplamente compartilhado possa ajudar a reduzir a divisão entre a sociedade secular e o mundo ortodoxo haredi.

Fonte: JTA

Foto: Duolingo