Importadores preveem escassez em Pessach

Os suprimentos necessários para as festividades de Pessach ainda não chegaram a Israel, faltando menos de um mês para o feriado de uma semana.

De acordo com uma reportagem do Canal N12 de Israel, o enorme congestionamento de navios ainda esperando para serem descarregados nos portos israelenses afetou a economia e o embarque de mais suprimentos.

A causa do engarrafamento no porto não é clara, embora os portos israelenses já tenham uma classificação baixa em todo o mundo em eficiência e tempos de descarga.

Devido aos graves atrasos e congestionamentos nos portos, alguns fornecedores não estão dispostos a enviar mercadorias para Israel e, no período que antecede a Páscoa, os importadores estão alertando que a situação pode piorar.

“Os fornecedores estão tendo grande dificuldade em encontrar carregadores que estejam dispostos a entregar para Israel”, disse um importador israelense ao N12.

“Nossos fornecedores da Turquia dizem que é inconcebível que a viagem da Turquia para Israel leve apenas 36 a 48 horas, mas o navio é forçado a esperar fora dos portos por cerca de um mês.

LEIA TAMBÉM

“O preço do transporte marítimo da China para Israel é mais elevados do que os custos de transporte da China para a Turquia ou Itália”, acrescentou o importador.

O CEO da empresa de importação Neo Brand, Reut Vaknin, disse a cada dia que as mercadorias ficam presas em um navio no porto, a empresa paga de NIS 700 a mais de NIS 1000 a mais por cada contêiner”.

Na última festa de Chanucá, a Neo Brand, a principal importadora de donuts para Israel, disse que perdeu NIS 300.000 devido ao caos nos portos israelenses.

Outro dirigente do setor de importação disse à agência de notícias israelense que o petróleo que deveria ter chegado a Israel em 1º de março ainda não está aqui e deve chegar apenas no final deste mês.

“Além da minha perda, esses são produtos que os consumidores precisam e não estão recebendo. Todo mundo sofre”, disse o importador.

Espera-se que haja escassez de produtos congelados, laticínios, aditivos alimentares e carne, alertou Vaknin.
Essas perdas provavelmente resultarão em mais aumentos de preços em todo o país, disse ele.

Fonte: Globes
Foto: Davidi Vardi Pikiwiki IsraelCC BY 2.5 (Wikimedia Commons). Petroleiro no porto de haifa