Israel está se preparando para novas restrições

Além da obrigatoriedade de uso de máscaras nos espaços fechados, o Ministério da Saúde cogita outras restrições tais como redução de voos e limites para reuniões.

Depois de mais um dia em que houve aumento da morbidade com cerca de 180 novas infecções, o maior número desde abril, o Ministério da Saúde prepara novas restrições que serão apresentadas ao primeiro-ministro Naftali Bennett.

A decisão ocorre no contexto da localização de sinais da variante indiana na cidade de Ashkelon.

A cidade de Binyamina é, hoje, a única cidade vermelha em Israel. O chefe do conselho de Binyamina disse que aparentemente a variante indiana veio de um residente que voltou do exterior. O prefeito instruiu os funcionários da cidade a adiar todos os eventos planejados para o final do ano letivo.

Nesta quinta-feira, 183 israelenses foram diagnosticados como positivos para Corona. Nos últimos sete dias, 687 novos casos foram diagnosticados em Israel, uma média de 98 por dia.

LEIA TAMBÉM

O  chefe do gabinete Corona, Prof. Nachman, Ash alertou que um surto localizado, que começou em Binyamina e Modi’in se espalhou para outras cidades. “Temos focos na área de Kfar Saba e Kochav Yair, sinais de surto em Ramla e outros casos em localidades menores. Definitivamente, isso é algo que pode evoluir para surtos e estamos monitorando, por exemplo, o aumento da morbidade em Herzliya. Não posso dizer com certeza que estamos sob um surto geral em Israel”.

Segundo o Prof. Ash, até a noite de ontem, Kfar Saba tinha 70 pessoas infectadas e 416 pessoas isoladas. A maioria dos verificados em Kfar Saba vem do sistema educacional. Em Herzliya, existem 16 infectados e 333 alunos isolados, e na cidade de Ramla, existem atualmente 10 infectados e 246 isolados.

Na cidade de Ashkelon, a preocupação surgiu após a descoberta de vestígios da cepa delta no esgoto da cidade. Um comunicado enviado aos moradores da cidade dizia que depois da detecção da presença de uma variante indiana do vírus corona no sistema de esgoto da cidade nos últimos dias, há suspeita de disseminação da doença.

Para prevenir o surto, o município de Ashkelon, em cooperação com o Ministério da Saúde, está trabalhando para detectar o vírus precocemente, estabelecendo um complexo de testes em toda a cidade, além dos centros de testes dos fundos de saúde da cidade. Os residentes são convidados fazer o teste de COVID-19. “A detecção precoce evitará infecções generalizadas e morbidade”, disse o comunicado da prefeitura.

Fontes: Kipa e Ynet
Foto: Canva

2 thoughts on “Israel está se preparando para novas restrições

Fechado para comentários.