IsraelNotícias

Israel responde a mísseis de Gaza

AS FDI lançaram ataques aéreos contra instalações de produção e armazenamento de armas do Hamas em Gaza, na manhã desta quinta-feira, depois que sirenes soaram em Sderot, Ivim e Nir Am.

O ministro da Segurança Nacional, Itamar Ben-Gvir, já havia convocado uma reunião imediata do gabinete de segurança para determinar que ação deveria ser tomada em resposta ao ataque com foguetes.

Os residentes de Sderot relataram ter ouvido uma forte explosão logo após o som das sirenes e as FDI confirmaram que o sistema de defesa aérea Iron Dome interceptou um foguete lançado da Faixa de Gaza.

A prefeitura de Sderot disse em um comunicado, na noite desta quarta-feira, que nenhum ataque direto foi relatado na cidade e o Conselho Regional de Sha’ar HaNegev também confirmou que nenhum foguete caiu dentro de sua jurisdição.

A Jihad Islâmica Palestina assumiu a responsabilidade pelo lançamento de foguetes, escrevendo em pedaços de papel presos aos foguetes que “machucar prisioneiras é uma linha vermelha”, em um vídeo divulgado logo após o lançamento do foguete.

De acordo com o vídeo, o ataque foi uma resposta direta a outro vídeo publicado por uma prisioneira palestina na prisão de Damon, que convocou os grupos terroristas palestinos a “mostrar determinação para ensinar o inimigo a não ferir nossas mulheres”, depois que ela alegou ter sido maltratada na prisão israelense.

LEIA TAMBÉM

Os prisioneiros palestinos na prisão, que estavam se rebelando e tentaram incendiar uma das celas, de acordo com o Serviço Prisional de Israel (IPS), foram agredidos e borrifados com spray de pimenta, conforme relatos palestinos não confirmados.

Desde que assumiu o cargo, o ministro da Segurança Nacional, Itamar Ben-Gvir, que supervisiona o IPS, tomou várias medidas com o objetivo de impor severas restrições aos prisioneiros palestinos presos por envolvimento em ataques terroristas.

Na semana passada, uma petição apresentada ao Supremo Tribunal alegou que o IPS proibiu a equipe médica nas prisões de Israel de fornecer atualizações às famílias sobre o estado de saúde dos prisioneiros.

As ações da IPS e de Ben-Gvir levaram Qadri Abu Bakr, presidente da Comissão de Assuntos de Detentos e Ex-Detentos, a declarar que os planos de Ben-Gvir poderiam levar a uma “insurreição geral” nas prisões israelenses.

Fonte: The Jerusalem Post
Foto (ilustrativa): Shutterstock

One thought on “Israel responde a mísseis de Gaza

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *