Lapid quer substituir presidente da Knesset para apressar posse

O partido Yesh Atid, de Yair Lapid, iniciou um processo legislativo nesta quinta-feira para tentar substituir o atual presidente da Knesset, Yariv Levin, do partido Likud, do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, pelo legislador do seu partido, Mickey Levy.

O Yesh Atid deu o passo sem informar seu futuro parceiro de coalizão, Yamina, cujo líder, Naftali Bennett, será o próximo primeiro-ministro, no acordo de rotação.

O partido havia coletado assinaturas de membros da Knesset dos futuros partidos da coalizão com antecedência, mas o Yamina só soube que eles foram submetidos ao secretariado da Knesset por meio de um comunicado de imprensa do Yesh Atid.

Pouco tempo depois, o legislador de Yamina, Nir Orbach, pediu para retirar sua assinatura. Ele deve se reunir na quinta-feira com Bennett para discutir suas reservas sobre o esforço para substituir Levin, após o que uma decisão final será tomada sobre o assunto.

O esforço para substituir Levin por Mickey Levy é para permitir que o novo governo de coalizão seja empossado o mais cedo possível. Se Orbach decidir retirar seu apoio a Levy, a nova coalizão terá que garantir o apoio de um membro da Knesset de fora da coalizão Lapid-Bennett, que tomou forma na noite de quarta-feira.

LEIA TAMBÉM

O novo acordo de coalizão afirma que Bennett serviria primeiro como primeiro-ministro por dois anos, seguido por Lapid por outros dois.

Espera-se que Lista Árabe Conjunta garanta os votos que faltam para substituir Yariv Levin. Hadash. Este é um dos três partidos que compõem a Lista Conjunta, e se opõe, por princípio, a um governo liderado por Bennett. Mas a Lista Conjunta também está comprometida em impedir que Netanyahu se beneficie dos votos do partido na Knesset.

Se o pedido para substituir o presidente do parlamento, que foi assinado por 61 dos 120 legisladores, for mantido, uma votação sobre o assunto será realizada na segunda-feira, quando a Knesset se reunir novamente.

As regras da Knesset exigem que o novo governo seja empossado no máximo em uma semana a partir da próxima vez em que se reunir, ou seja, no máximo uma semana a partir de segunda-feira, o que seria dia 14 de junho. Por uma questão de costume, geralmente ocorre o mais rápido possível. Quanto mais tempo Levin permanecer no cargo, mais ele poderá atrasar a tomada de posse, até 21 de junho, no máximo.

O membro de Yesh Atid na Knesset, Meir Cohen, era o principal candidato a presidente da casa, até recentemente, mas Yair Lapid decidiu indicar Mickey Levy para o cargo. Fontes políticas presumiram que Cohen se retirou como candidato a presidente devido a acusações de assédio sexual contra ele nos últimos anos. O nome de Cohen também apareceu recentemente como um possível ministro dos serviços sociais, cargo que ocupou no passado.

Fonte: Haaretz
Foto: דולב, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

One thought on “Lapid quer substituir presidente da Knesset para apressar posse

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *