Luciano Huck conta como avô ajudou imigrantes

A última edição do quadro “Quem Quer Ser Um Milionário” do Programa Caldeirão do Huck contou com a participação da psicóloga e psicanalista Julieta Widman, no desafio para conseguir os R$ 120 mil necessários para ajudar o empreendimento do seu filho.

Durante o programa, Julieta Widman, que aos 79 anos é a participante mais experiente da história do “Quem Quer Ser Um Milionário”, contou a história de seu marido, Azzo, médico hepatologista, com quem está casada há 53 anos.

Azzo nasceu em Belgrado, na antiga Iugoslávia. Durante a Segunda Guerra Mundial, ele e sua família fugiram da Europa por conta da perseguição nazista aos judeus. “Quando Hitler bombardeou pela primeira vez a Iugoslávia, que ele queria conquistar, a primeira bomba caiu em cima da nossa casa”, disse Azzo, que ainda lamentou o destino das outras famílias judias que não fugiram junto com eles: “os que ficaram, judeus, todos morreram.”

Nesse momento, Luciano Huck relembrou a história da própria família.

“Meu avô, que era advogado, nessa época recebeu muitos judeus. Ele ajudava na parte jurídica da nacionalização de documentos… meu pai me conta isso. Meu avô paterno veio da Rússia, hoje Ucrânia, e minha avó era polonesa. Eles vieram antes, entre a Primeira e a Segunda Guerra Mundial, fugindo do antissemitismo da Polônia, da Rússia. Eles chegaram na Argentina primeiro, e aí parte da família foi para o Uruguai e outra parte veio para São Paulo”, explicou o apresentador.

No fim, Julieta chegou perto e levou R$ 100 mil!

 

One thought on “Luciano Huck conta como avô ajudou imigrantes

  • 3 de janeiro de 2020 em 15:06
    Permalink

    Figura lamentável e hipócrita esse Luciano Huck.

Fechado para comentários.

%d blogueiros gostam disto: