Começa a greve de enfermeiros em todo o país

Enfermeiros de todo o país iniciaram uma greve na segunda-feira às 7h, depois que uma reunião entre o Ministério das Finanças e o sindicato das enfermeiras, no domingo, não chegou a um acordo sobre uma disputa trabalhista em andamento.

A greve inclui todos os hospitais, as kupot cholim Meuhedet e Clalit, os serviços de saúde estudantil e o “Tipat Halav” (Centros de Saúde da Família). Os enfermeiros trabalharão em horário reduzido, semelhante ao usado no sábado, exceto nas enfermarias de coronavírus e nos centros de testes de coronavírus, que permanecerão funcionando normalmente.

A reunião ocorreu no domingo, no Ministério das Finanças, entre a diretora-geral Keren Terner Eyal e outros funcionários do ministério e a presidente do sindicato das enfermeiras Ilana Cohen. Segundo anúncio do sindicato, a discussão tratou “da escassez de mão-de-obra e a carga colocada sobre os ombros das enfermeiras”.

As enfermeiras exigiram centenas de novos turnos, alertando que a falta de mão-de-obra levaria ao colapso do sistema de saúde e custaria vidas, de acordo com as notícias da KAN.

Cohen disse à rádio KAN Reshet Bet na segunda-feira que existem enfermeiros certificados suficientes em Israel para fazer mais turnos e impedir o colapso do sistema de saúde, acrescentando que os enfermeiros merecem aumento salarial.

Durante a reunião de domingo, o Ministério das Finanças ofereceu às enfermeiras apenas a opção de novos turnos temporários que seriam retirados no próximo ano. “Eles acham que somos otários”, disse Cohen, enfatizando que um aumento não foi discutido na reunião de domingo.

“As enfermeiras estão em colapso. O colapso não começou com o coronavírus, mas muito antes”, disse Cohen ao KAN Reshet Bet. “40 enfermarias para corona foram abertas – de onde você acha que eles fizeram os turnos?”
No domingo, Cohen disse ao Maariv, que “o Ministério das Finanças teve um ano inteiro para encerrar a crise das enfermeiras. Se colocassem a vida humana no topo da ordem de prioridades, agissem com responsabilidade e definissem os padrões exigidos para enfermeiros em hospitais, comunidade e saúde pública, teríamos chegado preparados e prontos para lidar com a epidemia, incluindo o sistema de investigação epidemiológica”.

“O Ministério das Finanças deveria mudar sua visão e interromper imediatamente o abandono das enfermeiras, o abandono da saúde das equipes de tratamento e o abandono dos pacientes – cidadãos israelenses”, acrescentou Cohen no domingo.

Fonte: JPost

Foto: Nati Shohat/Flash90

One thought on “Começa a greve de enfermeiros em todo o país

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *