Peixes monitoram a água de Israel

Além dos sistemas defensivos mais convencionais, o Estado de Israel está empregando peixes para monitorar um local de tratamento de água em Beersheva.

Após um hackeamento iraniano da infra-estrutura de água de Israel, em abril, a Diretoria Nacional de Cybernética ​​do país assumiu a responsabilidade de supervisionar e proteger o sistema de abastecimento de água usando, entre outras coisas, peixes para detectar quaisquer alterações.

Os peixes, em aquários cheios de água potável, são monitorados por câmeras 24 horas por dia para detectar sinais de alerta de contaminantes nocivos.

“Os peixes pequenos reagem mais rapidamente às mudanças na água, e os peixes maiores reagem aos efeitos do acúmulo na qualidade da água ao longo do tempo”, disse o engenheiro de qualidade da água Ortal Shlafman. “A sala de controle os observa o tempo todo: se eles estão nadando mais rápido ou mais devagar, se há alguma alteração nos movimentos etc.” concluiu.

No incidente de abril, o Irã supostamente tentou adicionar remotamente níveis perigosos de cloro à água potável de Israel, o que poderia ter causado pânico generalizado na população, ferimentos ou até morte se o ataque tivesse sido bem-sucedido.

Israel e Irã estão envolvidos em uma guerra cibernética, com o Irã constantemente tentando invadir os sistemas israelenses e Israel enviando mensagens ao Irã para recuar.

Um comentário em “Peixes monitoram a água de Israel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *