Protestos com distanciamento social? Só em Israel

O Ministério da Saúde de Israel isenta manifestações das restrições a reuniões públicas durante a pandemia de coronavírus. Mas na quinta-feira, o município de Tel Aviv deu um grande passo adiante, oferecendo uma praça principal para manifestações, além de medidas para facilitá-las.

Devido ao aumento do número de grupos e organizações que buscam realizar protestos por toda a cidade, o município de Tel Aviv deu um passo adiante disponibilizando a Praça Rabin para que as pessoas façam suas manifestações, sem, no entanto, descumprirem as diretrizes do Ministério da Saúde e a legislação de emergência vigente durante pandemia de coronavírus.

O município colocou 250 adesivos sobre a praça central com as palavras “Protegendo a Democracia – Protegendo Nossa Saúde”. Os adesivos foram colocados a cada um metro e meio para marcar as distâncias entre as pessoas, de acordo com os procedimentos de saúde padrão estabelecidos pela cidade, ao realizar atividades públicas na praça.

Três manifestações já aconteceram no local, sem que fossem desobedecidas às regras de distanciamento social, mas a polícia também está presente nos eventos, caso seja necessário.

Fotos: Dean Aharoni Roland (Hamodia) e WKRG news

One thought on “Protestos com distanciamento social? Só em Israel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *