Serviços de transporte público serão interrompidos

No final de semana, o transporte público será interrompido na quinta-feira às 20h e retornará às atividades no domingo de manhã. A parada de transporte público à noite e nos finais de semana incluirá linhas de ônibus, trem e VLT.

As novas restrições também se aplicam aos serviços de transporte público: a Autoridade Nacional de Transportes anunciou alterações nos horário de funcionamento das linhas de ônibus de acordo com as diretrizes do Ministério da Saúde

Nesta noite de terça-feira, o serviço será interrompido às 22h, sendo retomado amanhã pela manhã. A partir de quarta-feira, o serviço será interrompido às 20h. Além disso, o transporte público deixará de funcionar nos fins de semana a partir das 20h de quinta-feira e retornará às atividades na manhã de domingo. A parada de transporte público à noite e nos finais de semana incluirá linhas de ônibus, trem e VLT.

Também foi determinado que o transporte público durante a semana até as 20:00 continuará operando apenas em locais vitais, incluindo áreas comerciais, supermercados e shopping centers, centros de saúde e hospitais. O Ministério dos Transportes, liderado pelo Ministério da Saúde, decidiu parar o transporte público para lugares que não são essenciais, incluindo instituições de ensino.

Ao mesmo tempo, é mencionado que os profissionais do setor de transporte público, em colaboração com os operadores do transporte público, atualizarão os mapas de linhas e examinarão a necessidade de cada linha de transporte. Todas as linhas de transporte serão descontinuadas para os locais de entretenimento, linhas noturnas, linhas de estudantes e instituições de ensino. Um exame do uso e das necessidades dos passageiros será realizado continuamente.

Todas as informações sobre as mudanças nos transportes públicos estão disponíveis ao público no Call Center *8787, em https://www.bus.gov.il e nos aplicativos dedicados, sites dos operadores e no site da companhia de trem.

O ministro dos Transportes, Bezalel Smutrich, disse: “O que está diante de nós é a saúde dos cidadãos israelenses e a preservação da máxima continuidade funcional para a economia de acordo com as circunstâncias. Estamos fazendo todo o possível para minimizar os danos aos cidadãos e garantir a capacidade de se locomover para trabalhar com o transporte público, mas minimizar o transporte público destinado a outros usos. Dirigindo-me aos cidadãos de Israel, entendo a dificuldade mas, em dias críticos como estes, devemos evitamos viajar de transporte público e observamos as diretrizes do Ministério da Saúde”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *