Teste de olfato pode detectar sinais de COVID-19

Cientistas israelenses do Laboratório de Neurobiologia do Instituto Weizmann, especializado em pesquisa olfativa, em colaboração com o Wolfson Medical Center, desenvolveram o SmellTracker. É uma plataforma online que permite o autocontrole do olfato de um indivíduo, a fim de detectar sinais precoces do COVID-19. É uma espécie de “impressão digital olfativa” pessoal.

No momento, o teste de odor está disponível gratuitamente em inglês, hebraico e árabe no link https://smelltracker.org/.

Juntamente com febre, tosse e falta de ar, muitos pacientes com coronavírus (COVID-19) relatam uma perda temporária do olfato. A perda olfativa parece ser significativamente maior em pacientes com COVID-19 em comparação com a perda frequentemente experimentada durante um resfriado e menos frequentemente em pacientes com influenza que não o COVID-19.

Em alguns países, como a França, um paciente que afirma ter um início repentino de perda olfativa será diagnosticado como um paciente de coronavírus sem sequer ser examinado. Uma abordagem semelhante está sendo considerada no Reino Unido.

O SmellTracker é um teste de aroma online que orienta os usuários sobre como mapear seu olfato usando cinco odores encontrados facilmente, como especiarias, vinagre, creme dental, ketchup, manteiga de amendoim, entre outras opções oferecidas pelo site.

O teste de odor leva aproximadamente cinco minutos e pode monitorar mudanças repentinas na percepção de odor que podem ser uma indicação precoce do início da doença de COVID-19.

Os pesquisadores relatam que a ferramenta que eles desenvolveram já identificou com sucesso casos potenciais de coronavírus, que foram posteriormente confirmados.

Além do monitoramento pessoal, à medida que mais dados são coletados, é provável que os pesquisadores sejam capazes de caracterizar uma impressão digital olfativa exclusiva para a detecção precoce do COVID-19.

A perda olfativa não foi relatada na cidade de Wuhan, China, onde ocorreu o primeiro surto de coronavírus. No entanto, estudos preliminares conduzidos em vários países, incluindo Israel e Irã, mostram que esse sintoma aparece em aproximadamente 60% dos pacientes.

Os cientistas estimam que existem atualmente oito cepas ativas do vírus. O laboratório israelense acredita que essa perda olfativa pode ser um sintoma diferenciador das diferentes cepas.

Além do SmellTracker, o laboratório está distribuindo kits de “raspar e cheirar” a pacientes com coronavírus confirmados, na tentativa de mapear seu olfato, além de um questionário.

One thought on “Teste de olfato pode detectar sinais de COVID-19

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *