Última cartada de Netanyahu é rejeitada

Num último esforço para evitar a tomada de posse do novo governo de Israel, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu ofereceu renunciar e ser imediatamente substituído pelo ministro da Defesa Benny Gantz, em uma mensagem transmitida a este último por aliados na manhã de sexta-feira.

Gantz, do partido Azul e Branco, rejeitou a proposta imediatamente, informou o Canal 12.

Em suas tentativas de impedir a formação do governo Bennett-Lapid, Netanyahu também ofereceu acordos a Bennett, ao presidente do Nova Esperança, Gideon Sa’ar, ao presidente da Knesset Yariv Levin (Likud) e ao líder do Shas, Arye Deri. Todas as ofertas foram rejeitadas.

Benjamin Netanyahu, que deve encerrar seu governo de 12 anos assim que o novo governo tomar posse no domingo, ofereceu-se para renunciar ao cargo de primeiro-ministro e deixar o ministro da Defesa e presidente do Azul e Branco, Benny Gantz, assumir o cargo em troca de quebrar o esperado governo de unidade.

Gantz deve perder seu cargo de primeiro-ministro alternativo para o futuro ministro das Relações Exteriores e presidente do Yesh Atid, Yair Lapid, embora ele mantenha o papel de ministro da Defesa, já que seu partido deve entrar na coalizão.

LEIA TAMBÉM

De acordo com o relatado, Gantz recebeu ofertas de várias fontes próximas a Netanyahu, a última das quais veio um pouco depois da meia-noite de quinta-feira, com a equipe de Netanyahu dizendo a Gantz “ele está pronto para renunciar esta manhã”.

Se Netanyahu tivesse renunciado na manhã de sexta-feira, Gantz teria a segurança de saber que poderia retornar ao governo de unidade com Lapid e o novo primeiro-ministro Naftali Bennett, já que Netanyahu teria apenas 48 horas para retirar a carta de renúncia.

No entanto, a equipe de Gantz rejeitou as ofertas imediatamente, mesmo que elas teriam permitido que ele servisse por três anos como primeiro-ministro, enquanto Netanyahu serviria como parlamentar.

Gantz assumiu o papel de Primeiro Ministro Suplente após as eleições de março de 2020, quando ele e o Partido Likud de Netanyahu decidiram se unir para formar um governo de unidade, fazendo com que o Partido Yesh Atid de Lapid rompesse sua aliança política com o Azul e Branco.

Fonte: The Jerusalém Post
Foto: US Department of State and ראובן קפוצ’ינסקי (edited by King of Hearts)CC BY-SA 3.0 (Wikimedia Commons)

One thought on “Última cartada de Netanyahu é rejeitada

Fechado para comentários.