Áustria cria prêmio para luta contra antissemitismo

Um comitê parlamentar austríaco aprovou uma emenda para a criação de um prêmio anual para incentivar a luta contra o antissemitismo.

O nome do prêmio será Simon Wiesenthal (foto), o falecido sobrevivente austríaco do Holocausto e caçador nazista. O vencedor receberá cerca de US$ 17.000 por ano além de dois prêmios adicionais de cerca de US$ 8.500 cada.

Wolfgang Sobotka, membro do Partido Conservador do Povo Austríaco, disse que teve a ideia do prêmio durante uma viagem a Israel há dois anos. “Simon Wiesenthal era um grande austríaco que não recebeu o reconhecimento que merecia durante sua vida”, afirmou Sobotka.

Oskar Deutsch, chefe da comunidade judaica austríaca de Viena, disse que o prêmio apoiará projetos que “fortaleçam a Áustria e toda a Europa, mantendo com princípios humanísticos”.

LEIA TAMBÉM

A filha de Wiesenthal, Paulinka Kreisberg-Wiesenthal, disse em comunicado que o prêmio envia um sinal importante “em um momento de crescente racismo, antissemitismo e negação do Holocausto”.

As estatísticas divulgadas em maio mostram um aumento gradual no número de incidentes e crimes antissemitas na Áustria nos últimos anos.

O Partido da extrema direita da Áustria foi o único partido que não apoiou o prêmio porque se opôs ao nome, sugerindo o ex-chanceler austríaco Bruno Kreisky, um político de esquerda de origem judaica com quem Wiesenthal havia entrado em conflito.

One thought on “Áustria cria prêmio para luta contra antissemitismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *