Bibi adia plano de anexação após conversa com EUA

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu adiou para os próximos dias o plano de estender a soberania sobre as comunidades judaicas na Judeia e Samaria prevista para hoje, 1º de julho.

A decisão se deu após encerrar as negociações com o enviado da Casa Branca, Avi Berkowitz, e o embaixador dos EUA em Israel, David Friedman. Os lados mantêm conversações há vários meses sobre a finalização de um mapa que indica quais áreas da Judeia e Samaria será estendida a soberania.

De acordo com o plano de paz do Oriente Médio do presidente dos EUA, Donald Trump, divulgado em janeiro, cerca de 30% da Judeia e da Samaria estariam sob controle permanente de Israel, dando autonomia aos palestinos na grande maioria do território.

O secretário-geral da ONU, a União Europeia e os principais países árabes alegaram que a soberania de Israel viola o direito internacional. Líderes palestinos rejeitam o plano de Trump alegando que a Judeia e a Samária fazem parte de um futuro estado.

Israel ganhou o controle da Judeia e Samaria da Jordânia na Guerra dos Seis Dias de 1967, um conflito durante o qual quatro estados árabes atacaram Israel.

A ONU e vários estados membros da UE consideram a Judeia e a Samaria como “território palestino”, apesar de nunca ter existido um estado palestino, e rotulam as mais de 120 comunidades de Israel que lá vivem como “ilegais”.

Foto: reprodução Youtube

One thought on “Bibi adia plano de anexação após conversa com EUA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *