Cessar-fogo pode ajudar na troca de prisioneiros

Autoridades israelenses expressaram otimismo, na manhã desta segunda-feira, sobre as perspectivas de que o cessar-fogo com a Jihad Islâmica Palestina se mantenha e enfatizaram que Israel não concordou com as exigências de libertação de membros do grupo terrorista recentemente presos

Nas negociações de cessar-fogo, Israel também não concordou em libertar Khalil al-Awawda, um membro da Jihad Islâmica Palestina que está em greve de fome em protesto contra sua detenção sem acusações.

A conclusão dos combates na Faixa de Gaza pode fazer avançar as negociações entre Israel e os governantes islâmicos do Hamas sobre um possível acordo de troca de prisioneiros, disse um alto funcionário da defesa israelense nesta segunda-feira.

O funcionário disse que o Hamas decidiu não se envolver nesta última rodada de combates em grande parte devido a preocupações econômicas, já que os milhares de habitantes de Gaza que trabalham em Israel fornecem uma fonte vital de receita para a economia em dificuldades do enclave costeiro.

O funcionário não descartou a opção de aumentar o limite de trabalhadores palestinos que trabalham em Israel para ajudar a manter a paz.

O Hamas detém os civis israelenses Avera Mengistu e Hisham al-Sayed – este último apareceu usando uma máscara de oxigênio em um vídeo divulgado pelo grupo terrorista em junho – e os corpos de Oron Shaul e Hadar Goldin – dois soldados israelenses que foram mortos em combate durante a Guerra de Gaza de 2014.

LEIA TAMBÉM

Avera Mengistu atravessou voluntariamente a Faixa de Gaza, em setembro de 2014, e está desaparecido desde então, assim como Hisham al-Sayed em abril do ano seguinte. Suas famílias afirmaram ao longo dos anos que os dois estavam enfrentando problemas mentais. O Hamas afirma que a condição médica de al-Sayed está se deteriorando .

Israel e Hamas estão envolvidos em negociações pontuais sobre um possível acordo de troca de prisioneiros por meio da mediação egípcia.

Um dos principais pontos de discórdia nas negociações tem sido a exigência do Hamas de libertar um grande número de prisioneiros palestinos, alguns cumprindo várias penas de prisão perpétua por realizarem ataques terroristas contra israelenses, em troca dos prisioneiros israelenses e MIAs (membros das Forças de Defesa de Israel desaparecidos em ação).

Fontes: Ynet e The Times of Israel

4 thoughts on “Cessar-fogo pode ajudar na troca de prisioneiros

Fechado para comentários.

%d blogueiros gostam disto: