Corona em alta novamente em Israel

O ministro da Saúde, Nitzan Horowitz, que testou positivo para corona, convocou uma reunião com técnicos de seu ministério, após o aumento da taxa de morbidade do vírus.

Ficou decidido que, além da retomada da campanha de informação, seria recomendado à população idosa e pessoas em risco o uso de máscara em espaço fechado.

Esta provavelmente não é uma nova onda ou uma nova variante, mas nos testes realizados pelo Magen David Adom (MADA) houve um aumento de centenas de casos.

Estima-se que o aumento se deva a uma diminuição da imunidade, juntamente com o fato de as pessoas não estarem mais usando máscaras como costumavam e, pelo fato de que quase todas as restrições do corona foram removidas.

Devido ao aumento da taxa verificada, o fim do isolamento para os positivos pode ser adiada, embora o Prof. Salman Zarqa tenha afirmado na semana passada que essa abolição seria anunciada ainda este mês.

Após o aumento da morbidade, o Ministério da Saúde pretende examinar nos próximos dias se o nível de imunidade da população diminuiu e, como resultado, decidiu avançar a discussão sobre a quinta vacina.

Hoje será realizada uma discussão no Ministério da Saúde em que será decidido se há necessidade de uma quinta vacina para populações de risco.

LEIA TAMBÉM
“Recomendamos usar máscara quando necessário, especialmente em ambientes fechados, no transporte público e em reuniões com adultos e grupos de risco”, disse o Ministério da Saúde. “Para populações em risco, recomendamos continuar a usar máscara em espaços fechados, mesmo que não seja obrigatório”, diz o ministério.

Além do ministro Horowitz, os deputados Gilad Karib, Alon Tal e Orit Struck e o presidente do Shas, Aryeh Deri, também foram diagnosticados como positivos para Corona, assim como o ministro da Segurança Interna Amar Bar-Lev.

Segundo o Ministério da Saúde, o número de novos casos ontem atingiu o pico de um mês e meio – 3.731 positivos, o maior número desde 25 de abril.

A taxa de positividade em testes PCR e antígeno institucional (não caseiro) nos últimos dois dias foi a maior em dois meses.

Fontes: Ynet e Canal 13
Foto: Canva