Dinamarca proíbe uso do véu islâmico

Começou a vigorar esta semana, na Dinamarca, a lei que proíbe o uso do véu islâmico.

Além das burcas e dos niqabs, também são proibidas as máscaras e outro tipo de aparato que cubram o rosto. Só nos casos em que haja um “propósito digno” o rosto pode ser coberto, como, por exemplo, nos meses de inverno, para proteger do frio na rua. Caberá à polícia avaliar caso a caso.

As multas para quem burlar a lei começam com mil coroas dinamarquesas (pouco mais de cem euros) e a agravarem-se gradualmente, podendo pagar até dez mil coroas (cerca de 1300 euros).

Outra medida do governo a ser instalada nos 25 bairros cuja população é de maioria muçulmana, é obrigar as crianças, a partir de 1 ano, a 25 horas semanais de educação pública que inclui aulas sobre “valores dinamarqueses”, como a democracia ou igualdade de gênero , mas também sobre importantes feriados, como o Natal, sob pena de os pais perderem os benefícios sociais.

Fonte: Carta maior