Espanhóis aprovam espaços sem israelenses

ELAI: Espaços Livres do Apartheid Israelense. Foi assim que os prefeitos de 58 municípios da Espanha chamaram suas cidades. As moções transcritas das sessões plenárias municipais aprovaram que os governos locais não contratariam nenhuma empresa, produto, entidade ou organização israelense ou relacionada ao povo judeu.

As moções antissemitas e ilegais foram consolidadas com total impunidade nas cidades lideradas pelos prefeitos dos partidos Podemos, IU e PSOE. Assim, companhias de teatro, palestrantes, cineastas, atores ou companhias israelenses foram rejeitados pelas formações de esquerda locais.

E não é de agora. As decisões políticas que restringem os acordos comerciais com israelenses têm sido aplicadas desde 2015. Nos documentos, se impunha o reconhecimento de um Estado Palestino pelos artistas da famosa companhia Mayumana, se eles quisessem ser contratados ou ter um teatro público para o seu musical.

Essas restrições não ocorrem apenas em pequenas cidades despovoadas. O ELAI também está presente em cidades como Cádiz, Barcelona, ​​Pamplona, ​​Valência, Gijón, Santiago de Compostela, Rivas-Vaciamadrid e Gran Canaria.

As intenções das políticas locais foram concretizadas, dando origem a episódios anômalos e discriminatórios em uma democracia liberal como a espanhola. Assim, o prefeito de Cádiz, José María González, também conhecido como Kichi, cancelou um ciclo de filmes israelenses depois de ingressar na rede ELAI. Ele fez isso abertamente e disse que o conselho da cidade não contrataria ninguém de Israel para nenhuma atividade. Kichi negou que ele fosse “xenofóbico” porque estava lutando precisamente “contra a xenofobia dos israelenses”.

Fonte: libremercado.com

39 comentários em “Espanhóis aprovam espaços sem israelenses

  • 13 de fevereiro de 2020 em 16:02
    Permalink

    A população dessas cidades deveria ser coerente e não usar quaisquer medicamentos, vacinas ou equipamentos ligado a medicina desenvolvidos ou criados por israelenses e combater seus males com os produtos feitos pelos palestinos.

    Resposta
    • 13 de fevereiro de 2020 em 17:01
      Permalink

      Exatamente.Que vergonha, depois de toda inquisicao.Deveriam boicotar todos is regimes da Siria, Turquia etc..

      Resposta
      • 16 de fevereiro de 2020 em 16:00
        Permalink

        Exatamente!!!Vergonhosa essa atitude!!!
        🇮🇱🤝🇧🇷
        AMO ISRAEL!!
        AMO .TODOS OS JUDEUS!!!
        AMO ISRAELITAS !!!
        AMO ISRAELENSE !!!
        OS JUDEUS VÃO CONTAR SEMPRE COM MEU AMOR,MEU APOIO A ELES E A ISRAEL!
        LOUVADO SEJA PARA SEMPRE D’US ,POR TODOS OS JUDEUS,E POR MIM!.

        Resposta
        • 18 de fevereiro de 2020 em 20:33
          Permalink

          Pela quantidade de animais bípedes que se vêem devem ser alguns pequenos grupelhos de idiotas que querem dar nas vistas!

          Resposta
        • 29 de fevereiro de 2020 em 16:39
          Permalink

          Absurdo total e sem noção.
          E os hipócritas vão parar de usar as tecnologias desenvolvidas pelo povo de Israel? Óbvio que não.
          Engraçado que ao invés de investirem o tempo em ajudar a melhorar a situação da Espanha, ficam querendo aparecer na.midia numa atitude desastrosa desse tipo?
          Esse povo serve qual Deus? Porque se for o Deus Criador de todas as coisas e que entregou a Sagrada Torah aos judeus, então esses com ijnistas deveriam se envergonhar e pedir perdão não somente aos judeus, mas ao Próprio Deus.

          Resposta
      • 16 de fevereiro de 2020 em 18:06
        Permalink

        No livro de Gênesis, cap. 12. está escrito em ti serão benditos todos os moradores da terra. Palavra que teve o seu cumprimento literal. Abaixo uma amostra grátis das bênçãos que é a nação de Israel para o mundo e as suas tecnologias fabricadas.

        Nenhum anti semita deveria se utilizar das descobertas produzidas naquela nação para o seu bem estar.

        Biotecnologia
        “Nanowire” – Fio condutor de eletricidade feito de minúsculas partículas de prata, mil vezes mais finos que um cabelo humano. Desenvolvido por Uri Sivan, Braun Erez e Eichen Yoav do Instituto Technion;
        O menor dispositivo biológico de computação já construído, de acordo com o Guinness Book de Recordes, que é composto de enzimas e moléculas de DNA capazes de realizar cálculos matemáticos simples e que usa sua molécula de DNA de entrada como única fonte de energia, desenvolvido em 2003 no Instituto Weizmann de Ciências pelo professor Ehud Shapiro e sua equipe.

        Física
        “Previsão dos Quarks”, por Yuval Ne’eman, da Universidade de Tel Aviv (Em parceria com o físico americano Murray Gell-Mann);
        Descoberta do “Efeito Aharonov-Bohm”, por Yakir Aharonov e David Bohm;

        “Formulação da Entropia dos Buracos Negros”, por Jacob Bekenstein, da Universidade Hebraica de Jerusalém;
        “Notação de Movimento de Eshkol-Wachman” – Um sistema de notação para o movimento de gravação em papel que tem sido utilizado em muitos campos, incluindo dança, fisioterapia, comportamento animal e diagnóstico precoce de autismo.

        Medicina
        Desenvolvimento do medicamento imunomodulador “Copaxone” para o tratamento de esclerose múltipla. Foi desenvolvido no Instituto Weizmann de Ciências, por Michael Sela, Ruth Arnon e Deborah Teitelbaum;
        Desenvolvimento das proteínas Interferon, por Michel Revel do Instituto Weizmann de Ciências;
        Desenvolvimento da “PillCam” pela Given Imaging, uma cápsula endoscópica para gravar imagens do trato digestivo. A cápsula tem o tamanho e a forma de uma pílula e contém uma pequena câmera. A cápsula é eliminada em poucas horas.

        Óptica
        Desenvolvimento da menor câmera do mundo – uma câmera de 0,99mm, projetada para caber em um endoscópio minúsculo.

        Química
        Descoberta dos Quasicristais por Dan Shechtman do Instituto Technion;
        Descoberta do papel da proteína ubiquitina por Avram Hershko e Aaron Ciechanover, do Instituto Technion (Em parceria com o biólogo judeu americano Irwin Rose). A descoberta levou-os a receber o Prêmio Nobel de Química de 2004.

        Resposta
      • 16 de fevereiro de 2020 em 20:43
        Permalink

        República Islâmica da Espanha?

        Resposta
        • 18 de fevereiro de 2020 em 18:32
          Permalink

          Certamente! Se esses espanhois propõem que seja dado o direito de retorno aos “palestinos”, os árabes também teria o direito de retornar à Espanha que foi deles por 4 séculos!!!

          Resposta
    • 13 de fevereiro de 2020 em 17:03
      Permalink

      Na realidade, creio que nós judeus dentro e fora de Israel devemos começar a boicotar todos os que estiverem discriminando Israel (e também os judeus). Precisamos nos organizar para divulgar quais são estas cidades da Espanha, e pedir que israelenses (e judeus em geral) não façam turismo nelas . Também que as companhias israelenses se neguem a vender sua tecnologia para elas (medicamentos, vacinas e equipamentos). Está na hora de começarmos a reagir .

      Resposta
      • 13 de fevereiro de 2020 em 18:48
        Permalink

        É muito triste constatar as idas e voltas das barbáries da história da humanidade

        Resposta
      • 13 de fevereiro de 2020 em 21:10
        Permalink

        Ou seja, se igualar às atitudes!! Muito Judaico isso, será?

        Resposta
      • 14 de fevereiro de 2020 em 10:26
        Permalink

        Isto ! Não abaixar a cabeça e sim reagir e boicotar tudo o possível em relação a essa podridão antisemita .E questão de tempo pois os muçulmanos vão degolar essas podres cabeças .

        Resposta
    • 13 de fevereiro de 2020 em 17:03
      Permalink

      Não só equipamentos ligados à medicina e vacinas desenvolvidos ou criados por israelense. Equipamentos eletrônicos, aplicativos de informática e outros. Como exemplo podemos dar o WAZE e os pen drives. Deveriam tirar todas as peças dos computadores desenvolvidas por israelenses. Eles sabem que se fizerem isso a Espanha para. Felizmente israelenses e judeus trabalham para melhorar o mundo e não apenas Israel.

      Resposta
      • 13 de fevereiro de 2020 em 17:25
        Permalink

        Kkkkkkkkk Não aprenderam com a expulsão de 1492 de Castela ? Seguida da falência da economia da coroa , esse tipo de boicote é um tiro no próprio pé kkkkkkkk

        Resposta
        • 14 de fevereiro de 2020 em 01:30
          Permalink

          País medíocre!!! Povo lixo!!!!

          Resposta
      • 15 de fevereiro de 2020 em 05:29
        Permalink

        concordo, sem ressonância magnética nos hospitais, desliga tudo

        Resposta
      • 14 de fevereiro de 2020 em 17:56
        Permalink

        Em lagrimas..
        E novamente a Espanha inicia a inquisição!
        Antisemitismo severo novamente…
        E daqui a pouco?
        Terei as janelas quebradas de minha casa?
        Apanharei na rua? Terei minha casa saqueada? Eu e minha filha estupradas e assassinda?
        Começarão os campos de concentração?
        Que será de nós se vcs não nos ajudarem?
        O mundo não pode permitir isto novamente!!!
        #antisemitismoespanholnao
        #inquisiçaoespanholanuncamais
        #vergonhadeserespanhol

        Resposta
  • 13 de fevereiro de 2020 em 17:57
    Permalink

    Cambada de anti semitas e retardados. A Espanha não aprendeu! Há 540 anos atrás era uma potência. Por causa da inquisição virou este país de M que e até hoje. VERGONHA!!!! Que ardam no I……o!!!! Descendentes de Haman!!!!

    Resposta
    • 14 de fevereiro de 2020 em 10:57
      Permalink

      Eu dou sefaradi de pai e de mãe e tenho direito a cidadania espanhola, o que né facilitaria viagens em certos países sem
      Necessidade de vistos. No entanto recuso este benefício enquanto a Espanha quede total for anti-semita. Também não tolero tiradas, Bowie mostra a maldade de boa parte da população.

      Resposta
  • 13 de fevereiro de 2020 em 18:06
    Permalink

    Bando de FDPs, onde os comunistas estao tudo fica sujo, a Espanha agora e’ governada por comunista, logo segue o mesmo caminho da Venezuela, Cuba, Argentina e outros puxadinhos comunistas, ainda bem que no Brasil no livramos destes malditos.

    Resposta
    • 16 de fevereiro de 2020 em 21:39
      Permalink

      Não concordo com a retaliação proposta. Ao contrário, os benefícios da tecnologia israelense devem ser amplamente divulgados nessas mesmas cidades onde o antissemitismo e o anti-israelismo ocorrem.

      Resposta
  • 13 de fevereiro de 2020 em 18:15
    Permalink

    Pouco barulho por menos que nada. Primeiro, que quase não se fala disso, mesmo em Espanha, segundo, porque não vai dar em nada. E a mulher com casaco vermelho está a trajar um modelito de apoiantes dos movimentos LGBT. Pois bem, ela que vá assim para os “territórios palestinos” para ver o que acontece. Trouxa.

    Resposta
    • 13 de fevereiro de 2020 em 18:27
      Permalink

      Pois é, colega, deixa estar. Essa galera da esquerda colorida, apoiante de movimentos LGBTQI+, que tanto ama odiar Israel e adora as ditaduras árabes, e de outros países muçulmanos não-árabes, não durariam nem 3 segundos nesses países, pois iriam imediatamente pra FORCA.

      Resposta
    • 13 de fevereiro de 2020 em 19:59
      Permalink

      Excelente comentário!

      Resposta
      • 13 de fevereiro de 2020 em 21:55
        Permalink

        Concordo com você! O que eles estão fazendo com os israelenses, é simplesmente abominável!

        Resposta
    • 13 de fevereiro de 2020 em 20:54
      Permalink

      A tolerância com ar ou disfarce de desprezo, com o tempo, se torna sujeição.

      Resposta
    • 13 de fevereiro de 2020 em 21:08
      Permalink

      Este povo realmente não tem a mínima noção,mulçumanos estão dominando o mundo,e não terá volta ;aí vão chorar lágrimas de sangue.

      Resposta
    • 14 de fevereiro de 2020 em 10:34
      Permalink

      Voce mora ai? Nao tem muita repercussao?

      Resposta
  • Pingback: Esquerda espanhola cria "espaços sem judeus" em 58 cidades - Estudos Nacionais

  • 14 de fevereiro de 2020 em 00:32
    Permalink

    Esse espanhóis são nazistas.

    Resposta
  • 14 de fevereiro de 2020 em 10:29
    Permalink

    Isto ! Não abaixar a cabeça e sim reagir e boicotar tudo o possível em relação a essa podridão antisemita .E questão de tempo pois os muçulmanos vão degolar essas podres cabeças .

    Resposta
  • 15 de fevereiro de 2020 em 02:45
    Permalink

    Isso é sério??? Jesus!! Será que eles não lembra como as duas grandes guerras acabaram?As pessoas não evoluem nunca?Inacreditável !

    Resposta
  • 17 de fevereiro de 2020 em 18:20
    Permalink

    Que vergonha para Espanha.
    Depois de matar milhões na inquisição, ao invés de aproveitar a oportunidade de sw redimir, reafirmam a altitude….mas Israel é bem Maior.
    Entao que nao usem mais as calculadoras,os apps mais usados do mundo…e nao de as vacinas que os judeus disseminaram no mundo, e deixem seus filhos morrerem!

    Resposta
    • 17 de fevereiro de 2020 em 18:25
      Permalink

      Cauculadora*
      Atitude*

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *