Governo se reúne amanhã para novas medidas

O Governo deve se reunir nesta quarta-feira para discutir as etapas para abertura da economia e do sistema educacional, mas principalmente a extensão ou não do lockdown.

O Ministério da Saúde estuda a possibilidade de prorrogar o fechamento até domingo, como queriam inicialmente, e ao mesmo tempo definir um limite mínimo de morbidade que permita a reabertura da economia.

Na noite de segunda-feira (01/02), altos funcionários do Ministério da Saúde discutiram a estratégia de deixar o atual fechamento. Não se chegou a um acordo, mas a equipe do ministério defende apenas uma abertura mínima da economia após a saída da quarentena.

Há consenso de que não será possível evitar ao menos uma abertura parcial do sistema de ensino na próxima semana – após um mês de paralisação. Provavelmente, jardins de infância serão abertos em todas as cidades do país, e o principal debate será em torno da abertura de turmas nas séries iniciais e do 11º ao 12º ano. O sistema de saúde vai sugerir abrir as turmas nessas séries apenas nas cidades verdes e amarelas.

LEIA TAMBÉM

Outra questão importante que os ministros terão de discutir é a abertura do comércio. O Ministério da Saúde gostaria que fossem abertas apenas as lojas de rua, mas essa abertura também significa a abertura dos grandes shoppings a céu aberto, sob protesto dos donos de shoppings. Por outro lado, poderia ser melhor abrir os shoppings, para não criar congestionamentos incomuns e aglomerações nas lojas abertas.

A reunião foi presidida pelo Primeiro Ministro Benjamin Netanyahu, com a presença do Ministro da Saúde, Yuli Edelstein, o Diretor-Geral do Ministério da Saúde, Prof. Hezi Levy, e seu vice, Prof. Itamar Grotto, o Comissário da Corona, Prof. Nachman Ash, e a Chefe de Saúde Pública, Dra. Sharon Elrai Preis.

Netanyahu apoia estender o fechamento até a noite de domingo, porque afirma que de acordo com os dados, em mais três dias de fechamento, mais centenas de milhares de israelenses serão vacinados – e este é um número significativo que pode afetar a morbidade nos dias após o fechamento. No entanto, a avaliação no sistema político é de que será uma grande dificuldade estendê-lo até o início da próxima semana.

O comissário do Corona, Nachman Ash, alertou que se o sistema de ensino fosse aberto de forma descontrolada, a morbidade da mutação britânica poderia chegar a 90%, ante cerca de 70% hoje, por ser mais disseminada entre os jovens. “Acreditamos que as vacinas também são eficazes contra a infecção. No momento, não pensamos em restaurar o isolamento por contato com pessoa infectada, mas consideramos impor isolamento a quem retorna do exterior”, esclareceu.

Ele defendeu a prorrogação do fechamento. “Para mim, cada dia a mais de fechamento vai diminuir a morbidade.” Ele estimou que o número de novos infectados não deve mudar significativamente porque o coeficiente de infecção é próximo a 1. “Provavelmente nos aproximaremos de 6.500 infectados como média semanal. Acredito que até o final da semana tenhamos cerca de 1.000 pacientes gravemente enfermos nos hospitais”, esclareceu o Prof. Ash.

Segundo o professor Ash, cerca de 70% dos testes positivos no país hoje são da mutação britânica. A mutação sul-africana, por outro lado, é muito menos comum no momento. “Encontramos 80 casos, pode haver mais casos novos. Estamos tentando localizá-los tanto daqueles que voltam do exterior quanto daqui do país”, explicou Ash. “Iniciamos um mapeamento que nos ajudará a entender o número exato da mutação no país.”

One thought on “Governo se reúne amanhã para novas medidas

Fechado para comentários.