Hospitais israelenses entre os “mais inteligentes do mundo”

Quatro hospitais israelenses foram selecionados esta semana pela Newsweek entre os “melhores hospitais inteligentes do mundo” por sua capacidade de alavancar tecnologias para gerenciar e melhorar o atendimento.

A lista, produzida pela revista norte-americana e pela empresa de dados Statista, aponta os 250 hospitais que “melhor aproveitam as tecnologias mais avançadas”, explicou o editor do projeto, David H. Freedman, em sua introdução ao índice.

“Eles são líderes no uso de IA, cirurgia robótica, imagem digital, telemedicina e edifícios inteligentes. Também na infraestrutura de tecnologia da informação e nos EHRs”, explicou, segundo reportagem do Israel News.

Em Israel, esses hospitais são Tel Hashomer Sheba Medical Center (13º), Tel Aviv Sourasky Medical Center (84º), Hadassah University Medical Center (196º) e Rabin Medical Center (215º).

A lista é baseada em recomendações de diretores de hospitais e especialistas em inovação médica em todo o mundo. Os centros foram avaliados de acordo com as categorias mencionadas.

Um processo de avaliação em três etapas incluiu entrevistas aprofundadas com especialistas no assunto e recomendações dos hospitais; uma pesquisa com mais de 13.000 médicos e administradores de hospitais e saúde; e então a informação foi classificada.

LEIA TAMBÉM

“A pandemia colocou os hospitais no último teste de estresse”, escreveu Freedman. “Ao forçá-los a se adaptarem a ondas de pacientes com COVID-19, mudanças nos protocolos de tratamento, cadeias de suprimentos instáveis e a distribuição massiva de vacinas, para citar apenas alguns dos desafios do ano passado, o surto destacou a importância de tecnologia avançada”, disse ele.

“Os hospitais que melhor resistiram à crise foram, em geral, aqueles que já estavam abertos para integrar novas tecnologias e aproveitar as oportunidades oferecidas pelos dados à medida que surgiam”, acrescentou. “Esta lição pode acabar sendo um dos efeitos mais profundos e duradouros da pandemia”, explicou ele.

De acordo com Freedman, o mercado de tecnologia de hospitais inteligentes deve chegar a US$ 35 bilhões em 2021. Eles acreditam que chegará a até US$ 83 bilhões em 2026.

“A escolha do Hadassah nesta lista de honra suscita imenso orgulho em nível nacional”, disse o diretor geral interino do hospital, Yoram Weiss. “Nossos funcionários, em todos os setores e cargos, são a força motriz – e eles têm amplo conhecimento – para fazer uso de tecnologias avançadas e inteligentes, muitas das quais são pioneiras em todo o mundo”.

Fonte: Vis A Vis
Foto: Piqsels