Israel caminhando para o “novo normal”

O governo aprovou novas medidas de relaxamento das restrições impostas devido ao coronavírus.

A partir desta quarta-feira, a volta às aulas aconteceu às 7:30h sem restrição de número de passageiros nos ônibus entre as 7h e 8h30 e entre 13h e 15h, horário de entrada e saída das escolas. Os trens permanecerão sem circular até o final do mês.

As sinagogas também podem ser abertas nesta quarta-feira, com limite de 50 pessoas, mantendo distância de dois metros e com todos os frequentadores usando máscaras.

As praias estão liberadas com a exigência do distanciamento de dois metros entre as pessoas. Os banheiros serão desinfetados a cada hora, e os vestiários permanecerão fechados.

Restaurantes e cafés poderão reabrir na próxima quarta-feira, 27 de maio. Segundo decreto do Ministério da Saúde, os restaurantes com capacidade de até 100 clientes podem operar em ocupação plena. Restaurantes maiores podem operar com 85% de ocupação, mas as mesas precisarão ser posicionadas a uma distância mínima de 1,5m, e é recomendável fazer reservas. Assim como as empresas e as praias, os restaurantes serão obrigados a manter os padrões de higiene e limpeza.

Os hotéis, incluindo seus restaurantes e piscinas, voltam a funcionar com regras semelhantes às impostas aos restaurantes e nas piscinas os banhistas devem respeitar o limite de uma pessoa em cada 10 metros quadrados.

Os salões de festas devem reabrir dia 14 de junho.

As empresas aéreas também anunciaram sua volta gradual às atividades.

A Delta Airlines planeja reiniciar os voos entre o Aeroporto Internacional John F. Kennedy de Nova York e o Aeroporto Ben Gurion no início de junho, tornando-se a mais recente companhia aérea internacional a anunciar a renovação de voos. Haverá quatro voos sem escalas por semana. Os clientes e funcionários serão obrigados a usar uma máscara protetora ou uma cobertura adequada durante toda o voo, e a capacidade dos aviões será reduzida para 50% a 60% para diminuir a aglomeração.

A companhia alemã Lufthansa informou que, a partir de 2 de junho, a empresa vai operar seis voos semanais de Frankfurt e Munique para o Aeroporto Ben-Gurion. As subsidiárias do Grupo Lufthansa, Austrian Airlines, Swiss Air Lines e Brussels Airlines, ainda não anunciaram a renovação da voos.

A Ryanair deve retornar ao aeroporto Ben-Gurion a partir de 1º de julho, com 40% de de sua capacidade.

As companhias aéreas israelenses El Al, Israir e Arkia permanecem em terra, exceto por uma série de voos pontuais “especiais” operados pela El Al.

One thought on “Israel caminhando para o “novo normal”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *