Israel fecha o cerco contra o coronavírus

O governo de Israel divulgou medidas ainda mais rígidas para combater o coronavírus.

Em seu discurso na noite de quarta-feira, Netanyahu enfatizou que, se não houver uma melhora imediata no número de pessoas infectadas, não haverá escolha a não ser determinar o isolamento completo, exceto por necessidades essenciais, como alimentos e medicamentos e que os preparativos necessários – logísticos e legais – já estão sendo providenciados.

Netanyahu acrescentou que o Ministério da Defesa e o Mossad estão trabalhando juntos para adquirir o equipamento médico necessário no exterior, além de considerar maneiras de fabricar esse equipamento em Israel. Ele acrescentou que um plano para aliviar a pressão econômica sobre o público e as empresas israelenses será lançado nos próximos dias.

As medidas para próximos sete dias

–  As pessoas só poderão fazer pequenas caminhadas a menos de 100 metros de suas casas.

– O transporte público será reduzido a 25% e não haverá trens

– É permitido participar de casamentos ou outras cerimônias religiosas, se forem seguidas as regras de 10 participantes e 2 metros de distância

– É permitido ir a micva, desde que os preparativos tenham sido feitos com antecedência

– Apenas duas pessoas podem viajar no mesmo carro e só podem viajar de ou para um local de trabalho aprovado ou para o supermercado, farmácia ou uma consulta médica

– Táxis particulares estarão disponíveis, mas apenas um passageiro e o motorista podem estar no carro por vez

– Nenhuma entrega pode ser feita, exceto para itens aprovados, incluindo jornais e produtos e aparelhos essenciais, como para necessidades médicas

– Todas as empresas devem ser fechadas, exceto em várias lojas de alimentos e farmácias, e as que vendem produtos ópticos, de higiene ou de telecomunicações, eletrodomésticos ou acessórios médicos. A venda online com remessa é permitida para todos os tipos de produtos: quando entregue em residências particulares, a remessa será feita fora da residência.

– Os serviços essenciais permanecerão abertos, incluindo supermercados, farmácias, postos de gasolina e bancos, que funcionarão normalmente. No entanto, as lojas devem marcar uma distância de dois metros entre as pessoas nas filas de caixas e garantir que não mais que quatro pessoas aguardem o check-out de cada vez.

– Os empregadores devem verificar a temperatura de todos os que chegam e qualquer pessoa com temperatura de 38 graus Celsius ou mais deve ser impedida de entrar

– O governo aprovou o direito a manifestações públicas, desde que o faça de acordo com as regras do Ministério da Saúde: não mais que 10 pessoas e um espaço de dois metros entre as pessoas.

– Além disso, filhos de pais divorciados podem continuar deslocando-se entre as duas casas.

A violação dos regulamentos constitui um crime e os transgressores sofrerão multas entre NIS 500 e NIS 5.000 ou até sentença de prisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *