Netflix reduz tráfego na rede para diminuir congestionamento

A Netflix informou que reduziria o tráfego de rede em Israel no próximo mês, após uma solicitação do governo para diminuir o congestionamento pelo maior número de pessoas que ficam em casa devido ao coronavírus.

O maior serviço de mídia de streaming do mundo também cortou o tráfego nas redes da Europa para ajudar os provedores de serviços de Internet (ISPs) que estão tendo um aumento no uso.

Os ISPs de Israel relataram um aumento médio de até 30% no congestionamento de tráfego desde o início da epidemia, e muitos israelenses foram às mídias sociais para reclamar de uma diminuição na velocidade da Internet, levando o regulador de telecomunicações a pedir à Netflix que diminua as taxas de bits de transmissão.

A Netflix, que tinha mais de 42 milhões de assinantes na Europa, África e Oriente Médio no primeiro trimestre, concordou em fazer os ajustes gradualmente durante a próxima semana, informou o Ministério das Comunicações.

“Após as discussões entre o Ministério das Comunicações de Israel e a Netflix – e dados os desafios extraordinários levantados pelo coronavírus -, decidimos começar a reduzir as taxas de bits em todos os nossos fluxos em Israel por 30 dias. Estimamos que isso reduzirá o tráfego nas redes israelenses em cerca de 25%, garantindo também um serviço de boa qualidade para nossos membros”, afirmou a Netflix.

Na Europa, a Netflix está removendo sua maior largura de banda em cada categoria de resolução – Ultra Alta Definição (UHD), Alta Definição (HD) e Definição Padrão (SD) – por 30 dias para ajudar a preservar o bom funcionamento da Internet durante o surto de coronavírus.

A Netflix informou que, em resposta a um pedido da União Europeia, testou e desenvolveu uma maneira de reduzir o tráfego da Netflix em 25%, mantendo a qualidade de resoluções de vídeo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *