Israel: um dos melhores ecossistemas de startup do mundo

De acordo com o StartupBlink, centro de pesquisa que avalia ecossistemas de inovação em 100 países e 1.000 cidades em todo o mundo, Israel subiu do quarto para o terceiro lugar no ranking de 2020, dividindo o pódio com os Estados Unidos e o Reino Unido.

Uma das causas de tanto crescimento tecnológico israelense nos últimos anos tem sido a necessidade de resolver centenas de problemas e perigos que enfrenta.

Quanto à classificação dentro de Israel, a área de Tel Aviv, conhecida por ser o centro da inovação israelense, foi classificada como a sétima cidade líder mundial em startups em todo o mundo. No ano passado, ficou em sexto lugar.

Nos últimos cinco anos, Jerusalém conseguiu se tornar uma cidade de referência no espaço inovador de Israel. A capital de Israel alcançou o 55º lugar no ranking internacional.

Haifa (ranking 143) e Beer Sheba (ranking 199) também estão entre as 200 principais cidades do ecossistema global de startups. As demais cidades israelenses que fazem parte das mil cidades com o melhor ecossistema de startups são Yokneam, Eilat e Ashdod.

As três principais cidades do mundo permaneceram inalteradas no ranking de 2020: Baía de São Francisco, Nova York e Londres. Boston e Los Angeles seguiram.

Segundo o StartupBlink, “Israel é conhecido como o país emergente” por um bom motivo. É um país relativamente pequeno que tem um impacto substancial no ecossistema global de novas empresas.

O diretor do departamento de cooperação internacional com a América Latina da Autoridade de Inovação de Israel, Alan Hofman, afirmou que “Israel está posicionado como um dos ecossistemas mais importantes do mundo e com maior influência no futuro da economia mundial”.