Israelenses criam células-tronco a partir da pele

O Dr. Yossi Buganim do Departamento de Biologia do Desenvolvimento e Pesquisa sobre o Câncer da Universidade Hebraica (Shai Herman) e sua equipe descobriram um conjunto de cinco genes capazes de transformar as células da pele em todos os três tipos de células que compõem o embrião inicial: o próprio feto, a placenta e os tecidos extraembrionários, como o cordão umbilical.

A descoberta pode abrir o caminho para a criação de embriões humanos inteiros a partir de células da pele humana, sem a necessidade de espermatozoides ou óvulos, dizem os pesquisadores. E também poderia ter “vastas implicações” para modelar defeitos embrionários e esclarecer as disfunções placentárias, bem como resolver certos problemas de infertilidade, criando embriões humanos em uma placa de Petri, segundo um comunicado da Universidade Hebraica.

Essa descoberta pode permitir que os pesquisadores no futuro “gerem embriões de homens e mulheres estéreis, usando apenas as células da pele, e gerem um embrião real e o implantem na mãe e também entendam e abordem melhor as disfunções e doenças embrionárias”, disse o Dr. Buganim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *