Israelenses desenvolvem máscara “autolimpante”

Pesquisadores israelenses da Instituto Technion de Haifa desenvolveram uma máscara que pode ser limpa e reutilizada usando a corrente elétrica de um carregador de celular.

A máscara, desenvolvida pela Faculdade de Ciências e Engenharia de Materiais do Technion, destrói patógenos – incluindo a Covid-19 – que se acumulam na superfície da máscara usando uma camada interna de fibra de carbono.

A fibra de carbono pode ser aquecida conectando a máscara a uma corrente elétrica padrão de dois amperes, como as fornecidas pelos carregadores de celular.

Cada máscara de autolimpeza deve custar um dólar. Esta não é a primeira máscara facial inovadora desenvolvida durante a pandemia de coronavírus por pesquisadores israelenses. A máscara também pode ser operada usando um controle remoto portátil.

LEIA TAMBÉM

Por outro lado, a inovação também pode ajudar a reduzir os impactos no meio ambiente. Isso porque muitas máscaras faciais padrão são feitas para serem descartadas após o uso, e os materiais geralmente levam anos para se degradar.

2 thoughts on “Israelenses desenvolvem máscara “autolimpante”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *