IsraelNotícias

Mídia brasileira relata imagens das atrocidades do Hamas

O Consulado-Geral de Israel em São Paulo exibiu com exclusividade a jornalistas, nesta quarta-feira, imagens inéditas do massacre causado pelos terroristas do Hamas no último dia 7.

Com registros feitos por câmeras de segurança e bodycams dos terroristas do Hamas, o Governo de Israel montou um compilado da barbárie. De acordo com o Consulado-Geral, as imagens foram apresentadas apenas em Nova York, nos EUA e em Israel, antes da exibição no Brasil. Jornalistas de diversos órgãos de imprensa compareceram à exibição.

O vídeo, com duração de 40 minutos, começa com homens do Hamas em uma estrada de Israel. Os terroristas atiram contra todos os carros que passam pelo local. Em seguida, o grupo retira os corpos do veículo e executa aqueles que ainda não estão mortos.

Após minutos, as rodovias da região já aparecem repletas de corpos e sangue. Automóveis e pertences de algumas das vítimas, inclusive, são levados pelos terroristas.

No Kibutz Be’eri, onde mais de cem corpos foram encontrados, os terroristas do Hamas usaram câmeras acopladas aos seus uniformes para filmar o massacre. As gravações mostram a invasão das casas e o assassinato de pessoas e bichos de estimação.

Uma das imagens mais fortes apresentadas pelas autoridades de Israel aos jornalistas foi a cena de um pai fugindo com os dois filhos. Ao notar a presença dos terroristas, o homem agarra as duas crianças e se esconde em uma casa no jardim.

LEIA TAMBÉM

Em seguida, terroristas arremessam uma granada no cômodo, que mata o pai de imediato. As crianças são pegas pelos extremistas do Hamas e levadas de volta para casa, onde ficam imóveis, apesar do desespero.

“Pai morreu, não é brincadeira”, diz uma das crianças. A outra responde que está cega após ser atingida pela granada. Em meio ao caos, um dos meninos grita, “por que estou vivo?”

Enquanto as crianças lamentam a morte do pai, um terrorista entra na casa, abre a geladeira, dá um gole de água e sai. Logo em seguida a mãe dos meninos volta à residência e encontra o marido morto.

O restante do vídeo mostra repetidos assassinatos cometidos pelo Hamas. Os terroristas comemoram cada morte como se fosse uma espécie de vitória, “matei dez judeus”.

“Um dos extremistas chega a usar o celular de uma das vítimas para mandar foto do corpo dela para seu próprio WhatsApp. Posteriormente, usa o mesmo celular para ligar para os pais palestinos e pede a que eles que fiquem orgulhosos do massacre”, diz o relato do Noticias R7.

Relatos descritos na Folha de São Paulo dizem que em um dos registros disponibilizados, câmeras de segurança mostram homens atirando em pessoas dentro de um carro para entrar pelo portão no kibutz Be’eri e, em seguida, circulando pelo local.

O jornalista da Folha relata então um vídeo de dois minutos que contém imagens mais explícitas. Uma delas, mostra um homem deitado, já ferido, golpeado no pescoço com golpes de enxada.

O relato do UOL revelou que o vídeo mostra o momento do festival de música em que os participantes foram surpreendidos pelos terroristas do Hamas. Pessoas rastejam na grama para fugir dos ataques aéreos, carros fazem filas ao serem interceptados por blitz de terrorista e uma multidão corre em um local aberto. As últimas imagens mostram pessoas mortas e feridas amontoadas e em carros. Alguns terroristas aparecem arrastando corpos até porta-malas de carros e em seguida aparecem comemorando as mortes.

Foram divulgadas também, pelas mídias presentes, as mensagens de um soldado para o pai. No áudio, o terrorista diz, “eu matei mais de dez, seu filho é um herói”, diz o soldado. “Por favor, se orgulhe de mim, pai. Abra seu Whastapp e veja quantos eu matei”.

Segundo o Governo de Israel, pelo menos 1.400 pessoas foram mortas durante a invasão do Hamas. Estima-se que, desde o dia 7, pelo menos 5.500 israelenses e estrangeiros foram feridos pelas ações terroristas na região. Cerca de 240 pessoas permanecem reféns dos extremistas.

Assista nos links abaixo trechos liberados do vídeo exibido. Atenção: cenas fortes.

https://drive.google.com/file/d/1p8N7TrqhRh2XGuz1MoyuuBPekjcQAXmT/view

https://drive.google.com/file/d/11xrp7ALAUy3wotGmbUXvVp3zqJ2VK1HD/view

Fonte: Revista Bras.il a partir de R7, UOL, Folha
Foto: Captura de tela

6 thoughts on “Mídia brasileira relata imagens das atrocidades do Hamas

  • samuel garabowski

    TIREM O VIDEO DO AR DO SITE DE VCS IMEDIATAMENTE. EXISTEM PESSOAS DA FAMILIA QUE NÃO DEVERIAM VER ESSES VIDEOS . TEM PESSOAS DOENTES .CRUANÇAS

    Resposta
    • Edson A. Marques Figueira

      Errado, se não quer, não assista, o mundo precisa saber o quanto esses terroristas são maldosos, mentirosos, e assassinos, ISRAEL precisa e deve se defender, ir até o fim, enquanto existir um único maldito terrorista, Israel deve extirpá-lo da face da terra.

      Resposta
    • Sergio Luiz Nievola

      Precisa mostrar sim SAMUEL, todo o planeta precisa conhecer os “coitadinhos” na faixa de Gaza, o que eles fazem e do que são capazes!!!!

      Resposta
  • Luiz Bouchardet Júnior

    Israel tem que mostrar para o mundo as atrocidades destes psicopatas terroristas canalhas, pois muitos outros débeis estão dando razão para estes canalhas, o governo Israelense tem mesmo é que bombardear Gaza sem parar, pessoas que dão guarida para estes terroristas tem que morrer com eles.

    Resposta
  • Boris

    A humanidade não precisa desses ratos ! Tem que ser apagados totalmente ! Não pode sobrar 1 !

    Resposta
  • Roberto Aviv

    Todos os grupos terroristas no mundo precisam ser combatidos,caçados e eliminados onde quer que estejam e existam… Essa não é uma gierra apenas de Israel. A existência do estado Islamico precisa ser destruida em todo mundo.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo