Museu Britânico exibe cartão postal contra Israel

Uma nova exposição no Museu Britânico em Londres exibe um cartão postal acusando Israel de limpar etnicamente os palestinos.

A exposição intitulada “O mundo existe para ser colocado em um cartão postal” foi inaugurada em 7 de fevereiro e mostra mais de 300 cartões postais criados por grandes artistas nos últimos 50 anos. A exposição vai até 4 de agosto.

Muitos dos cartões postais apresentados são de natureza política, incluindo uma imagem antiguerra de Yoko Ono e John Lennon, uma obra de Jasper Johns contra a Guerra do Vietnã e uma coleção de imagens feministas de Jill Posener, entre outras.

O cartão em questão está listado como número 19, da Gathered Images, intitulado “Limpeza étnica”. Possui quatro mapas de Israel em que o território que é marcado como “Palestina” aparece em verde, enquanto o que parece ser território israelense é mostrado em branco. Os mapas pretendem mostrar a diminuição do território palestino ao longo dos anos, com as áreas verdes encolhendo em datas como 1946, 1947, 1948-1967 e 1999. Os mapas são uma imagem comum usada na propaganda anti-Israel.

O cartão apresenta acima dos mapas o que parece ser um poema, cujo autor é Michael Rosen. Parece descrever uma família árabe alegando que uma casa judaica pertence a eles. Eles citam documentos que provam isso, mas os donos citam a Bíblia em seu lugar. Quando perguntados sobre quem escreveu seus “documentos” de propriedade, os judeus responderam: “Deus os escreveu”.

Segundo o porta-voz do Museu Britânico “Estes cartões postais são de colecionador individual e o Museu não assume nenhuma posição política. A mostra é sobre como os artistas do passado e do presente escolhem se expressar em cartões postais, qualquer ofensa não é intencional”.