Nenhuma morte por Covid pela primeira vez em 3 meses

O Ministério da Saúde de Israel publicou novos dados sobre a situação do coronavírus na quinta-feira e apontou que o número de pacientes graves diminuiu e ficou em 403. Além disso, pela primeira vez em três meses não houve mortes nas últimas 24 horas.

Desde o início da pandemia, 7.959 morreram e dos 9,3 milhões de habitantes que vivem em Israel, 1.312.111 foram infectados com Covid-19.

Atualmente, o número de pacientes que requerem ventilação assistida é de 168.

Ontem, 100.760 testes de coronavírus foram analisados ​​e apenas 1.732 deram positivo, então a taxa de positividade ficou em 1,73%. No mês passado esse número era superior a 6%, o que reflete a queda de casos no país.

Em Israel, há 22.107 casos ativos da doença e apenas 566 precisam de hospitalização. No final de agosto, havia 1.700 internados por Covid-19.

A campanha de vacinação continua seu curso e 6.195.018 já receberam a primeira dose, 5.692.325 duas e 3.797.909 as três, que lhes permitem ser portadores do passaporte verde.

LEIA TAMBÉM

Só ontem, 13.274 receberam a terceira dose, 3.281 receberam a primeira e 2.302 a segunda.

Um novo órgão voltado para o combate ao coronavírus será lançado em Israel e terá como foco a busca e monitoramento de novas variantes e seu objetivo será impedi-las de entrar no país.

Isso foi decidido nesta quarta-feira no debate entre o primeiro-ministro Naftali Bennet e altos funcionários do Ministério da Saúde. O papel do novo organismo é agir rotineiramente para evitar a entrada em Israel de variantes que possam oferecer resistência às vacinas.

Em conferência no jornal Jerusalem Post, o primeiro-ministro israelense explicou que o objetivo é “preparar o país para a implantação de novas metodologias com a necessidade de enfrentar novos vírus e, em geral, como tratar efetivamente um evento biológico grave, no futuro”.

Fonte: AJN
Foto: Canva