Novidade do Google: textos longos com voz humana

O Google lançou seu último recurso, o Read It, capaz de expressar textos longos de sites e aplicativos usando uma tecnologia de fala semelhante à humana. Embora o Google normalmente não informe onde novos aplicativos e recursos são desenvolvidos, a empresa abriu uma exceção desta vez, anunciando que a tecnologia por trás do Read It foi desenvolvida em Israel.

A ideia para o novo recurso foi liderada pelo vice-presidente de engenharia do Google e pelo diretor-gerente do centro de pesquisa e desenvolvimento do Google em Israel, Yossi Matias. O projeto foi liderado por Rony Amira, da equipe de desenvolvimento, e David Kadouch, que lidera o grupo de pesquisa e inteligência de máquinas nos escritórios do Google em Tel Aviv.

“Essa iniciativa é parte de nossa tentativa de aproveitar novas tecnologias para o benefício da empresa”.

“Estamos tentando encontrar maneiras de resolver problemas para pessoas com deficiência ou necessidades diferentes. Tudo isso está dentro do objetivo do Google de tornar as informações acessíveis a todos de uma maneira simples e eficaz”.

Matias disse que teve a ideia do Read It durante uma corrida matinal, que passou ouvindo as biografias de Albert Einstein e Steve Jobs. “Eu queria encontrar uma maneira que me permitisse ler os materiais que existem no meu smartphone por um longo período de tempo”, disse ele. “Os aplicativos de leitura existentes, com sua voz robótica, não eram suficientes.”

O projeto foi implementado sob a política de 20% do tempo do Google, que incentiva os funcionários a investir um quinto da semana de trabalho em projetos pessoais, afirmou Matias. Muitos dos empreendimentos da empresa nasceram de tais projetos, disse ele.

O novo recurso ainda tem alguns ajustes, Kadouch disse, como por exemplo, ele só pode ler em voz alta textos em forma de artigo, porque que ainda não reconhece conteúdo como resultados de eventos esportivos e ainda não saiba ler em voz alta em hebraico, mas pode ler em 42 idiomas.