IsraelNotícias

Operação das FDI se intensifica no Hospital Shifa

As tropas das FDI estão atuando dentro do Hospital Shifa, em Gaza, depois de revelarem os centros de comando do Hamas e estarem sob fogo dos terroristas que disparavam contra eles a partir da entrada do hospital.

As FDI reiteraram que estão conduzindo uma “operação precisa e direcionada contra o Hamas em uma área específica do Hospital Shifa”, tendo supostamente descoberto armas localizadas no local.

As descobertas indicaram a presença de terroristas nas instalações médicas e quatro terroristas do Hamas foram eliminados.

Um oficial superior das FDI disse que nenhuma batalha ocorreu dentro das enfermarias do hospital e que as tropas não tiveram nenhuma interação com funcionários ou pacientes do hospital.

Tropas e equipes médicas de língua árabe também levaram remédios e suprimentos aos hospitais.

“A atividade é baseada em necessidades operacionais, bem como em informações de inteligência que indicam que a atividade terrorista do Hamas está sendo dirigida da área”, disseram os militares na manhã desta quarta-feira.

LEIA TAMBÉM

Uma testemunha ocular disse à BBC que as FDI estavam no controle total do hospital e os soldados vão de sala em sala fazendo perguntas aos funcionários e pacientes. Ele confirmou que as tropas estavam acompanhadas por médicos e falantes de árabe.

Nenhum refém israelense foi encontrado nas instalações médicas. No entanto, as FDI acreditam que poderá encontrar provas que ajudem a localizar os sequestrados.

“Estamos começando aos poucos e a operação se expandirá conforme necessário”, disse um oficial de segurança israelense não identificado à Rádio do Exército. “A entrada de tropas em Al-Shifa é um desafio mais de mídia do que operacional”.

Acrescentaram que “a decisão foi que só entraríamos em Al-Shifa se soubéssemos exatamente o que está lá e onde está, como fizemos no Hospital Rantisi, que só foi invadido quando sabíamos exatamente o que havia no seu porão”.

O porta-voz das FDI, Daniel Hagari, reiterou, “temos soldados treinados especificamente para esta situação e só estamos em guerra com o Hamas. Continuamos a fazer tudo ao nosso alcance para mitigar o risco para os civis”.

A Organização Mundial da Saúde disse ter perdido contato com o pessoal de saúde de Al Shifa. O Diretor-Geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que os relatos da incursão militar no hospital eram profundamente preocupantes. “Perdemos contato novamente com o pessoal de saúde do hospital. Estamos extremamente preocupados com a segurança deles e de seus pacientes”, disse ele na plataforma X.

O chefe de ajuda da ONU, Martin Griffiths, disse na quarta-feira que estava “horrorizado” com os relatos dos ataques. “A proteção dos recém-nascidos, dos pacientes, do pessoal médico e de todos os civis deve sobrepor-se a todas as outras preocupações”, escreveu ele no X. “Os hospitais não são campos de batalha”.

O canal Al Jadeed do Catar informou que o Egito estava tentando coordenar com Israel e os EUA a transferência de bebês prematuros de Shifa por ambulâncias. Mais cedo, as FDI entregaram incubadoras para Shifa.

Fonte: Revista Bras.il a partir de Ynet e i24NEWS
Foto: FDI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *