Pfizer produzirá só metade das vacinas prometidas

Devido a um problema com o fornecimento de matéria-prima, a Pfizer produzirá apenas cerca de metade da quantidade de vacinas com que se comprometeu até 2020, relatou o Wall Street Journal na noite de quinta-feira.

A Pfizer, cuja vacina foi única corona até agora aprovada para uso em um país ocidental – o Reino Unido – se comprometeu a produzir cerca de 100 milhões de doses de vacina até o final do ano, mas como mencionado, será capaz de fornecer apenas cerca de 50 milhões.

A empresa confirmou à Reuters que de fato seria capaz de produzir apenas metade da quantidade, não só por causa da escassez de matéria-prima, mas também por causa do atraso nos resultados de seu ensaio clínico.

Como a vacina requer uma injeção de duas doses, isso significa que a empresa só poderá vacinar cerca de 25 milhões de pessoas até o final do ano.

Ontem, foi relatado que Israel esperam receber quatro milhões de doses de vacinas da Pfizer nos próximos dias.

LEIA TAMBÉM

A aprovação oficial da FDA para a vacina nos EUA está prevista para ser dada na próxima quarta-feira – e imediatamente depois disso poderia começar a vacinação em todo o mundo.

O Reino Unido foi o primeiro país ocidental a aprovar a vacina antes mesmo da aprovação pelo FDA.

O sistema de saúde israelense espera receber doses da vacina suficientes para dois milhões de cidadãos.

Em Israel, ao que parece, não se esperava que as vacinas chegassem tão cedo – e os detalhes estão sendo tratados para permitir uma operação de vacinação rápida e extensa.

Ainda não está claro se o novo desenvolvimento da Pfizer afetará o fornecimento de vacinas para Israel – e como.

Foto: fernandozhiminaicela (Pixabay)

3 thoughts on “Pfizer produzirá só metade das vacinas prometidas

Fechado para comentários.