Projeto prevê voos diretos para o Mar Morto

As autoridades regionais do Mar Morto estão estudando a conversão de uma pequena estação aérea militar em um aeroporto internacional capaz de receber voos da Europa, como parte de um plano para promover o turismo na área sem ter que passar por Tel Aviv.

O projeto ainda está em seus estágios iniciais e estudos de impacto ambiental ainda não foram realizados, mas os diretores do conselho regional do Tamar, no sudeste do país, esperam que a transformação do aeródromo de Bar-Yehuda em um aeroporto internacional possa ajudar a impulsionar turismo na área do Mar Morto e Masada.

“Este plano reconhece o potencial turístico desta região e sua história, devido à proximidade de Masada, e também à sua geografia”. O projeto busca estender a pista dos atuais 1.200 metros para 2.000 metros, para permitir o pouso de aeronaves Boeing 737 ou Airbus A320, que são os modelos que transportam a maioria dos visitantes europeus para Israel.

“Desenvolver a região e aumentar o turismo no Mar Morto, a região mais bonita de Israel, é a nossa missão”, disse o presidente do conselho regional de Tamar, Dov Litvinoff.

Especialistas ambientais alertam que a possível expansão do terminal aéreo “levanta dúvidas” sobre a proteção do meio ambiente e dos locais históricos da região. Além de levar em conta a proteção da flora e fauna locais, os promotores do projeto devem observar que “aeronaves ruidosas perto de Masada podem mudar o caráter da área”.