Quem serão os próximos rabinos-chefes de Israel?

Dentro de alguns meses, os principais rabinos de Israel, David Lau e Yitzhak Yosef, encerrarão seus mandatos de 10 anos, mas a corrida para determinar quem os substituirá já está em pleno andamento.

Como a eleição dos principais rabinos é altamente politizada, os presumíveis partidos do novo governo já estão discutindo possíveis candidatos, e espera-se que o apoio do governo a candidatos de dois dos partidos faça parte dos acordos de coalizão.

Os partidos que devem escolher seus candidatos para o cargo de prestígio são o Shas e o Partido Sionista Religioso (RZP). Espera-se que Shas seja o partido a escolher o principal candidato para o cargo de rabino-chefe sefardita, e o RZP para o de rabino-chefe Ashkenazi.

Os principais rabinos são eleitos por um conselho de 150 pessoas. Esses eleitores incluem 80 rabinos (de cidades, conselhos e bairros, juízes rabínicos, rabino-chefe das FDI) e outros 70 representantes públicos, como prefeitos, chefes de conselhos locais, ministros e deputados.

O rabino-chefe tem assento no Conselho-Chefe do Rabinato. Os membros do conselho são eleitos por um período de cinco anos. Ao assumir o cargo, cada membro deve assinar uma declaração de fidelidade ao Estado de Israel na Residência do Presidente, em Jerusalém. Os rabinos principais devem ser cidadãos ou residentes de Israel.

Existem três possíveis candidatos do Partido Sionista Religioso para rabino-chefe. O candidato mais forte é o rabino Micha Halevi, rabino-chefe de Petah Tikva e chefe da Yeshivat Ateret Nehemiah em Tel Aviv.

O segundo candidato do RZP é o rabino Yaakov Shapira, chefe do Mercaz Harav Yeshiva em Jerusalém e membro do Conselho Chefe do Rabinato. O problema é que ele tem 71 anos, e a lei estabelece que o rabino-chefe deve ter menos de 70 anos quando iniciar seu mandato.

LEIA TAMBÉM

O terceiro candidato é o rabino Eliezer Igra, que é juiz rabínico no Grande Tribunal Rabínico de Apelações, chefe do Beit Din  de Beer Sheva e rabino de Kfar Maimon. Igra também foi candidato a rabino-chefe nas eleições de 2013, mas pouco antes das eleições desistiu da disputa. Ele é um ex-aluno do Kerem B’Yavneh Yeshiva e serviu no Exército com Yonatan Netanyahu, o irmão mais velho do primeiro-ministro designado Benjamin Netanyahu. Igra já apareceu em comunicados à imprensa como “o favorito” para o cargo de rabino-chefe.

Os possíveis candidatos de Shas a rabino-chefe sefaradita são o rabino Yehuda Deri, irmão do presidente do partido, Arye Deri. Ele é membro do Conselho Principal do Rabinato e rabino-chefe de Beer Sheva.

O segundo candidato do Shas é o rabino David Yosef, irmão do atual rabino-chefe sefardita. Yosef é o rabino-chefe do bairro Har Nof de Jerusalém e também é o chefe do Yehaveh Da’at Kollel.

O outro candidato para rabino-chefe é Pinchas Goldschmidt, o “rabino-chefe no exílio” de Moscou, como ele se considera, e presidente da Conferência dos Rabinos Europeus. Apesar de Goldschmidt não ser um candidato natural com apoio político de um partido específico, seu nome surgiu em algumas conversas com autoridades envolvidas no processo.

Goldschmidt atualmente vive em Jerusalém. Ele fugiu da Rússia no início da guerra russo-ucraniana, dizendo que havia recebido ameaças de morte por dar apoio aos refugiados judeus ucranianos.

As razões pelas quais algumas figuras citam Goldschmidt como candidato são múltiplas. Em primeiro lugar, Goldschmidt sempre foi consistente em manter boas relações tanto com os rabinos haredi (ultraortodoxos) quanto com os rabinos sionistas religiosos.

Embora a maioria dos rabinos-chefe anteriores e atuais não fale inglês, Goldschmidt fala muitos idiomas e tem conexões com chefes de estado e líderes influentes na Europa e em todo o mundo. Ele nasceu em Zurique em uma família que viveu no país por quatro gerações. Ele fala sete idiomas fluentemente, incluindo hebraico, inglês, francês, alemão e russo.

Goldschmidt também é um acadêmico. Foi pesquisador visitante no Davis Center em Harvard em 2009 e palestrou em muitas instituições acadêmicas, como a Universidade de Oxford, e parlamentos ao redor do mundo, como o Senado dos EUA, o Parlamento da UE, o Conselho da Europa e o Knesset

Fontes envolvidas no processo disseram que o nome de Goldschmidt é considerado novo e, embora pareça como forte candidato para o cargo de acordo com seu currículo e experiência, ele ainda não recebeu apoio político suficiente.

Fonte: The Jerusalem Post
Fotos: Wikimedia Commons

One thought on “Quem serão os próximos rabinos-chefes de Israel?

Fechado para comentários.