R. Levy constrói Shopping em Jerusalém Oriental

O empresário judeu israelense Rami Levy acaba de construir um Shopping Center em Jerusalém Oriental e a maioria de seus trabalhadores e clientes são árabes.

Ramy Levy, empresário e dono da terceira maior rede de supermercados de Israel, investiu mais de US$ 50 milhões na construção do Shopping no Atarot Industrial Park, a nordeste de Jerusalém. Apesar dos boicotes, alguns palestinos alugaram lojas no shopping, que está sendo descrito como um modelo de coexistência entre árabes e judeus. 

Segundo Rami Levy, o shopping de Atarot vai servir a 120.000 judeus e 90.000 árabes, além de milhares de palestinos que entram diariamente em Jerusalém exatamente por ali.

Os supermercados de Levy em Jerusalém e na Judeia e Samaria são populares entre os compradores palestinos. Eles dizem que os preços lá são mais baixos do que os das empresas de propriedade árabe. Segundo Levy, metade de seus 4.000 funcionários são palestinos e árabes israelenses, que trabalham em conjunto com colegas judeus. “Comecei a empregar trabalhadores palestinos e israelenses árabes no primeiro local do Rami Levy, uma barraca no mercado Mahane Yehuda, em Jerusalém, inaugurado em 1976. Os árabes estavam entre meus primeiros funcionários”, disse ele.

Nas lojas do empresário, todos os funcionários, palestinos e israelenses, são tratados com igualdade e recebem benefícios iguais. Os salários baseiam-se unicamente na posição e desempenho da pessoa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *