Startups pagam os melhores salários

O salário médio mensal de um funcionário de uma startup em Israel é de NIS 20.000 (aproximadamente US$ 5.780), o dobro do salário médio geral do país, de acordo com um relatório divulgado esta semana pelo Central Bureau of Statistics (CBS) de Israel. Nas startups maiores, que empregam entre 21 e 50 pessoas, o salário médio é de 23.000 NIS (aproximadamente US$ 6.650), afirma o relatório.

Geografia também faz a diferença. Em Tel Aviv, os funcionários iniciantes ganham em média 22.100 NIS (aproximadamente US$ 6.390) por mês, enquanto em Jerusalém terão que se contentar com 16.700 NIS (aproximadamente US$ 4.830), ou apenas 1,3 vezes mais que o salário médio mensal geral.

O relatório, que se baseia em dados da autoridade tributária e em documentos enviados para o Bituach Leumi, agência nacional de seguridade social de Israel, também revela que 5.313 novas empresas foram fundadas em Israel entre 2011 e 2018, mas 2.387, ou 45%, fecharam ou congelaram suas operações até 2018. No total, 4.363 empresas iniciantes estavam ativas em Israel em 2018, uma queda de 6% em relação a 2017, mas um aumento anual total de 5% desde 2011. Essas empresas empregavam 29.000 pessoas em 2018, contribuindo para um aumento anual de 7% desde 2011. Setenta e três por cento das startups e 79% dos empregos estavam concentrados na grande área de Tel Aviv, e 64% das empresas estavam na indústria de software.

De acordo com o relatório, a Autoridade de Inovação de Israel (IIA), o braço de investimento em tecnologia do governo, concedeu bolsas de pesquisa e desenvolvimento a 13% das empresas ativas nos anos de 2016 a 2018, gastando um total de 1,7 bilhões de NIS (aproximadamente US$ 491 milhões). Somente em 2018, a IIA investiu NIS 589 milhões (aproximadamente US$ 170 milhões), principalmente para startups de tecnologia médica.