A descoberta científica do ano é de Israel

A revista científica americana Science Magazine realizou uma pesquisa entre seus leitores para escolher a descoberta do ano e uma investigação israelense foi a mais votada em uma seleção de 12 candidatos.

A reconstrução do rosto de um antigo hominídeo Denisovan –  primo dos Neandertais – , realizada pelos pesquisadores Liran Carmel e David Gokhman da Universidade Hebraica de Jerusalém teve 34 mil votos.

A investigação israelense obteve 49% dos votos, seguida pelo desenvolvimento de remédios para tratar o vírus Ebola com 25%, recriação da imagem de um buraco negro com 15% e uma droga contra fibrose cística com 11 por cento.

One thought on “A descoberta científica do ano é de Israel

Fechado para comentários.

%d blogueiros gostam disto: