Assassino de Rabin vira filme e concorre ao Oscar

O filme Yamim Noraim, do diretor israelense Yaron Zilberman, ganhou este domingo o prêmio de melhor filme do Ofir Awards em Israel, a maior competição de cinema do país. Yamim Noraim, ou Incitação, aborda a vida do israelense Yigal Amir, que assassinou o primeiro-ministro Itschak Rabin em 4 de novembro de 1995.

O nome do filme refere-se à denominação religiosa recebida pelos dias entre as datas de Rosh Hashaná e Yom Kipur no calendário judaico. Ao receber o prêmio, Zilberman reverenciou a memória de Rabin, expressou esperança de que o incitamento e a divisão terminem em Israel e pediu unidade entre os israelenses.

Como resultado, Yamim Noraim será o filme que Israel apresentará para competir na categoria de Melhor Filme Internacional no Oscar 2020. Até este ano, a categoria era conhecida como Melhor Filme em Língua Estrangeira. Nomeado para 10 categorias dos prêmios Ofir, Yamim Noraim ganhou apenas o prêmio de melhor elenco, além do melhor filme.

Amir é interpretado pelo ator Yehuda Nahari Halevi e o enredo é totalmente desenvolvido a partir da perspectiva pessoal do então jovem israelense que, hoje, aos 49 anos, cumpre uma sentença de prisão perpétua em Israel como condenação pelo assassinato.

O filme estreou internacionalmente este mês no Festival Internacional de Cinema de Toronto. A estreia do filme contou com a presença de Dalia Rabin, uma das filhas do primeiro-ministro assassinado. Em Israel, sua estreia está marcada para 26 de setembro.

De acordo com o site da Ynet, Yamim Noraim não recebeu fundos locais para o financiamento da produção, devido à questão delicada que aborda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *