Brasil vota contra palestinos na ONU

Bolsonaro rompe tradição diplomática e vota contra palestinos na 40ª sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU.

Faltando uma semana para visita de Bolsonaro a Israel, o Itamaraty deu demonstração de apoio a Netanyahu e votou contra resoluções que condenavam Israel. O Brasil também não apoiou um texto que criticava a ampliação dos assentamentos ilegais e votou contra resolução que condenava violações por parte de Israel nas Colinas de Golã.

Num dia que promete marcar a história da diplomacia brasileira, o governo de Jair Bolsonaro abandona o apoio às autoridades palestinas na ONU e vota em defesa do governo de Israel, pela primeira vez no Conselho de Direitos Humanos.

A delegação palestina na ONU “lamentou” a decisão do governo Bolsonaro, apontando para o fato de a votação ser a primeira a ver um voto do Brasil explicitamente contra Ramallah. “Não entendemos”, criticou a delegação em Genebra.

Horas depois, mais uma mudança profunda: o Brasil indicou que deixaria até mesmo de tomar a palavra ao debater a situação de Israel enquanto o país for singularizado de forma tendenciosa na ONU.

Fonte: jamilchade.blogosfera.uol.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *