Centro de peregrinos é inaugurado na Galileia

No dia 24 de novembro, será inaugurado um centro de hospedagem de peregrinos na antiga cidade de Maria Magdalena, com a presença do cardeal Carlos Aguiar Retes, autoridades do governo de Israel, do Vaticano e da Universidade Anáhuac México, responsável pela parte arqueológica do projeto.

Esse projeto, que levou 15 anos, foi desenvolvido por mexicanos e é liderado pelo padre Juan María Solana, da Legião de Cristo.

Localizado nas margens do Mar da Galiléia, na região norte de Israel, o Centro de Peregrinos terá 160 quartos, a maioria dos quais com varandas e vista para o Mar da Galiléia ou as ruínas da antiga cidade de Magdala com o objetivo de conectar os hóspedes à Terra Santa e à famosa cidade do primeiro século, descoberta em 2009. O centro também abrigará o Instituto Magdalena, um projeto que promove a dignidade das mulheres com base nos ensinamentos da Bíblia.

Originalmente, o projeto deveria ter sido concluído há alguns anos. No entanto, os responsáveis descobriram que sob a superfície da terra adquirida havia uma cidade inteira do primeiro século.

Entre as descobertas importantes encontradas, estava uma sinagoga com afrescos e mosaicos, que os arqueólogos imediatamente reconheceram como os mais bem preservados até hoje e um dos sete encontrados no mundo daquele século.

Outras estruturas descobertas mostram evidências da existência de um mercado, casas, duas áreas de purificação, cada uma com duas mikve (banhos de purificação ritual judaicos) alimentados pela água da nascente, algo inédito até hoje, além de evidências de uma forte indústria pesqueira e de um porto.

Mas a descoberta mais importante foi que, durante a escavação da sinagoga, foi encontrada, esculpida em rocha, o que hoje se acredita seja a primeira representação do Segundo Templo de Jerusalém, bem como as moedas do ano 29 dC – 64 dC.

A inauguração do Magdala será transmitida ao vivo pelo site www.magdala.org e pelas contas de mídia social do Facebook e YouTube: @experiencemagdala.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *