Centro Wiesenthal e OEA criam manual de antissemitismo

O Centro Simon Wiesenthal (SWC) juntou-se à Organização dos Estados Americanos (OEA) para criar o “Manual de Aplicação para a Definição de Antissemitismo” da International Holocaust Remembrance Alliance (IHRA) na América Latina, anunciou a organização judaica internacional não governamental em um comunicado.

O comissário de Monitoramento e Combate ao Antissemitismo dos 33 Estados membros da OEA, Fernando Lottenberg, e o diretor da SWC para a América Latina, Ariel Gelblung, concordaram em trabalhar no que será um Manual de Aplicação para a Definição de Antissemitismo IHRA na América Latina, ele comunicou.

De acordo com o comunicado, Lottenberg e Gelblung ratificaram a cooperação entre as duas instituições para “instar os países membros a adotarem este novo instrumento e incorporá-lo em seus órgãos jurídicos nacionais, como forma de identificar fatos de antissemitismo”, bem como “educar, legislar, prevenir e cuidar dos cidadãos judeus da região e, eventualmente, punir os perpetradores”.

“Começaremos a trabalhar para disponibilizar toda a experiência adquirida no campo na aplicação da definição para alcançar um escopo continental”, disse Gelblung no comunicado.

LEIA TAMBÉM

O diretor de Relações Internacionais da SWC, Shimon Samuels, acrescentou no comunicado que este é o projeto “mais ambicioso” de todos aqueles que o Centro tem em comum com a OEA.

“Acompanharemos o comissário no seu trabalho, bem como o seu par da Comissão Europeia. A América Latina merece ter um Manual de Aplicação próprio adaptado à realidade da região, enriquecido pela experiência do Centro Wiesenthal”, concluiu Samuels.

Fonte: Aurora

2 thoughts on “Centro Wiesenthal e OEA criam manual de antissemitismo

Fechado para comentários.