Diretor israelense ganha prêmio no festival no Irã

O filme Ashmina, do diretor israelense Dekel Berenson, ganhou um prêmio especial do júri no Festival de Curtas-Metragens de Teerã. O filme foi co-produzido entre o Nepal e o Reino Unido, com a participação das empresas Blue Shadows e 168 Wardour Filmwork.

Ashmina é ambientado no Nepal e conta a história de uma garota que trabalha com parapente para turistas.

A produtora, sediada na Grã-Bretanha, não o identificou como um filme israelense no festival, mas Berenson é israelense e serviu nas IDF. Ele deixou Israel em 2001 para estudar no exterior. Nunca um filme de qualquer veterano da IDF tinha ganhado um prêmio em um festival de cinema no Irã, muito menos desde a Revolução Islâmica, 40 anos atrás.

Além de prêmios no Irã e no Iraque, Ashmina ganhou os principais prêmios no Festival de Cinema de Cracóvia e no Festival de Jerusalém, o que o torna elegível para ser considerado para uma indicação ao Oscar de Melhor Curta Metragem e espera-se que ele esteja na lista  a ser divulgada no próximo mês. No ano passado, o diretor israelense Guy Nattiv ganhou um Oscar nesta categoria com seu filme, Skin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *