Em tempos de pandemia, ultrassom se faz em casa

Mulheres grávidas agora poderão evitar ir ao hospital – especialmente nestes tempos perigosos da pandemia do coronavírus – e fazer exames de ultrassom em casa graças a um novo dispositivo israelense.

“A varredura de tele-ultrassom em casa é um avanço na medicina digital e na saúde pré-natal”, disse o Dr. Elazar Sonnenschein, fundador e CEO da startup que desenvolveu o dispositivo, PulseNmore.

“Miniaturizamos com sucesso o sistema de ultrassom tradicional para criar uma solução que seja acessível para ‘famílias grávidas'”, acrescentou.

O kit inclui um dispositivo para conectar o smartphone e que o transforma em um scanner, e um recipiente do gel usual que é aplicado na região abdominal. As imagens de alta qualidade são transmitidas em tempo real para um médico, para que ele possa ler os resultados do exame.

LEIA TAMBÉM

A Clalit, a maior seguradora médica de Israel com 4,6 milhões de membros, é o primeiro provedor de saúde a adquirir o dispositivo, assinando um acordo de vários anos para fornecer o kit às dezenas de milhares de suas afiliadas grávidas.

Sonnenschein observou que centenas de mulheres grávidas fazem visitas “falsas” à emergência dos hospitais – mais do que o dobro da média dos pacientes em geral – por preocupações com o bem-estar do bebê.

“Nossa solução fornece informações vitais para os profissionais de saúde para determinar se um bebê é saudável, ajudando as mulheres grávidas a ficarem tranquilas em casa e evitar visitas desnecessárias ao pronto-socorro”, disse Sonnenschein.

O PulseNmore se conecta ao smartphone e usa ferramentas avançadas de navegação e inteligência artificial, bem como um aplicativo para orientar os usuários durante o processo de digitalização, “exibindo e compartilhando imagens de alta qualidade com o profissional de saúde”.

O aplicativo pode reduzir potencialmente as visitas desnecessárias às emergências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *