Entrada em shopping só com Passaporte Verde

A partir de sexta-feira, só poderão entrar nos shopping centers as pessoas que estiverem totalmente vacinadas ou se recuperaram do coronavírus nos últimos seis meses.

A decisão foi anunciada pelo primeiro-ministro Naftali Bennett, na terça-feira, em um momento em que a variante Omicron ameaça se espalhar por Israel e os casos de coronavírus estão aumentando semana a semana.

Em reunião com o ministro da Saúde, Nitzan Horowitz, e outros profissionais da área de saúde, foi decidido que o esquema do Passaporte Verde se aplicará a todos os espaços comerciais fechados de mais de 10.000 metros quadrados.

Na entrada dessas instalações, o Passaporte Verde será verificado e se a pessoa estiver protegida, receberá uma pulseira colorida para entrar no complexo e poder circular. A cor da pulseira mudará diariamente.

As únicas exceções serão as pessoas que precisam de um serviço essencial. Nesses casos, nenhuma pulseira será fornecida, mas a pessoa poderá entrar para pegar o que precisa.

Além disso, crianças e adultos que receberam pelo menos uma dose poderão receber um Passaporte Verde temporário por 30 dias depois de terem recebido a vacina e estiverem aguardando a próxima dose.

LEIA TAMBÉM

A reação dos proprietários do shopping à decisão não foi favorável. Muitos se preparam para desafiar os novos regulamentos no tribunal, dizendo que não cooperarão e não orientarão seus guardas de segurança para verificar o status de vacinação.

“Se você quiser que alguém verifique as pessoas fora dos shoppings, mande polícia, polícia de fronteira, forças especiais. Não vamos rotular as pessoas e não vamos ter nossos seguranças fazendo isso. Vamos atender qualquer pessoa, independentemente de raça, sexo ou rótulo”, disse um deles, de acordo com o Canal 13.

As autoridades também revisaram e atualizaram a política para israelenses que retornam ao país do exterior.

A partir de sexta-feira, indivíduos totalmente vacinados e recentemente recuperados que entrarem em Israel vindos de países vermelhos assinarão um acordo para se isolar em casa, o que significa que não terão mais que ir para um hotel corona. Em vez disso, eles farão um teste de PCR no aeroporto e no sétimo dia. Se ambos os testes forem negativos, poderão sair do isolamento no último dia.

Indivíduos não vacinados ainda irão para os hotéis, mas só terão que ficar até receberem um resultado negativo do teste de sua primeira triagem no aeroporto. Então, eles também podem assinar um acordo para ficar de isolamento em casa e completar a quarentena em casa.

Uma pessoa com teste positivo para coronavírus permanecerá em um hotel.

O Ministério da Saúde atualizará sua lista de países vermelhos em uma reunião que deve ocorrer nesta quarta-feira, na qual grande parte, senão toda a Europa, será rotulada de vermelho.

Todas essas decisões devem entrar em vigor à meia-noite entre quinta e sexta-feira, sujeitas à aprovação pelo governo e pelo Comitê de Constituição, Lei e Justiça da Knesset.

As autoridades de saúde de Israel têm pressionado para manter um controle rígido sobre a situação, já que a variante Omicron ameaça fazer com que o coronavírus saia novamente de controle no país.

A variante entrou em Israel há duas semanas e acredita-se que seja mais contagiosa e mais resistente à vacina do que a variante Delta.

Pessoas não vacinadas têm uma chance três vezes maior de contrair a variante Omicron em comparação com as pessoas vacinadas, de acordo com o Ministério da Saúde.

Israel já está experimentando um ligeiro aumento em novos casos diários.

O Ministério da Saúde informou que havia 89 casos confirmados de Omicron em Israel na noite de terça-feira, um aumento de 22 casos em relação ao último relatório. A maioria (57) retornou do exterior e 21 mantiveram contato direto com repatriados. Os outros 10 pegaram o vírus localmente.

Mais pessoas vacinadas do que não vacinadas pegaram a variante: 67 contra 21. No entanto, a maioria dos israelenses – e certamente a maioria dos israelenses que estão viajando – são vacinados, o que significa que, percentualmente, ainda há mais pessoas não vacinadas que pegaram Omicron.

O Ministério da Saúde acrescentou que há outras 150 pessoas que se suspeita terem a variante, mas suas amostras ainda estão sendo sequenciadas.

No entanto, o número de casos graves continua diminuindo. Havia 88 casos graves na manhã de segunda-feira, incluindo 47 pacientes intubados.

Fontes: The Jerusalem Post e Hamodia

One thought on “Entrada em shopping só com Passaporte Verde

Fechado para comentários.