Evento de judeus negros marca yahrzeit de George Floyd

A família de George Floyd está trabalhando para rebatizar a data, 25 de maio, como “Dia do Iluminismo” por causa do número de pessoas que foram despertadas para questões de injustiça racial após a morte de Floyd.

Concertos e eventos públicos honrarão seu legado. Em um encontro marcante para judeus negros que será realizado neste fim de semana, centenas de judeus irão seguir a tradição milenar e recitar o Kadish dos Enlutados para Floyd.

De acordo com o calendário hebraico, a quinta-feira, 13/05, foi o aniversário de um ano do assassinato de Floyd, uma data em que os judeus normalmente observam o yahrzeit da morte de um ente querido, recitando a oração de luto em um quórum de dez judeus (minian).

Nesta semana, o minian acontecerá online durante o “Shabaton Nacional do Povo Judeu de Cor”, uma reunião inovadora para judeus negros em um momento em que as instituições estão lutando para garantir sua inclusão comunitária.

LEIA TAMBÉM
A preparação para o Shabaton começou antes do assassinato de Floyd, mas o trágico evento o tornou ainda mais crítico, de acordo com a organizadora do evento, Harriette Wimms.

 Além da lembrança de Floyd, o Shabaton terá uma vasta programação para judeus negros, suas famílias e seus apoiadores.

Fonte: The Jerusalem Post