FDI atingem alvos terroristas após ataques incendiários

As Forças de Defesa de Israel (FDI) realizaram uma série de ataques aéreos visando vários locais militares pertencentes ao Hamas, na Faixa de Gaza, em resposta a dezenas de incêndios provocados por balões incendiários no sul de Israel.

Os ataques aéreos foram os primeiros desde que o cessar-fogo mediado pelo Egito encerrou uma rodada de violência de 11 dias entre Israel e grupos terroristas palestinos em Gaza. Eles aconteceram no encerramento de um dia de tensões intensas, durante o qual as autoridades israelenses permitiram que milhares de pessoas marchassem pela Cidade Velha no desfile das bandeiras, apesar das ameaças do Hamas de que a polêmica manifestação levaria a uma escalada de violência.

Esses também foram os primeiros ataques em Gaza desde que Naftali Bennett assumiu como primeiro-ministro. O presidente do Yamina insiste há muito tempo que a resposta das FDI aos ataques incendiários deve ser a mesma que é para o lançamento de foguetes.

A polícia disse que 17 pessoas foram presas em confrontos entre policiais e palestinos quando a marcha começou perto da Cidade Velha por perturbar a paz, atirar pedras e agredir policiais.

LEIA TAMBÉM

De acordo com o Crescente Vermelho Palestino, 33 palestinos ficaram feridos nos confrontos, seis dos quais foram hospitalizados por ferimentos causados ​​por balas de borracha e outro palestino que o serviço médico disse ter sido ferido por fogo real, mas que a polícia os estava impedindo de evacuá-lo para tratamento. A polícia disse que dois policiais ficaram feridos e levados para cuidados médicos.

De acordo com as notícias do Canal 12, Israel avisou o Hamas via Egito que haveria uma resposta dura e imediata a qualquer lançamento de foguete de Gaza.

Durante o desfile, a certa altura, dezenas de jovens, pulando e agitando as mãos no ar, gritaram: “Morte aos árabes!” Em uma condenação contundente no Twitter, o ministro das Relações Exteriores, Yair Lapid disse que aqueles gritos de slogans racistas eram “uma vergonha para o povo israelense”, acrescentando: “O fato de que existem radicais para os quais a bandeira israelense representa ódio e racismo é abominável e imperdoável”.

Apesar das ameaças, a marcha ocorreu com relativamente pouca violência. Alguns confrontos foram relatados entre palestinos e forças de segurança israelenses em Jerusalém Oriental e na Cisjordânia, mas eles terminaram em grande parte na noite de terça-feira.

Fontes: Ynet e The Jerusalem Post
Foto: Atia Mohammed (Flash90)

One thought on “FDI atingem alvos terroristas após ataques incendiários

Fechado para comentários.

%d blogueiros gostam disto: