Governo decidirá sobre sanções contra oligarcas russos

De acordo com relatos da imprensa israelense, a Autoridade de Aeroportos de Israel instruiu os funcionários do Aeroporto Ben Gurion a não aprovar o estacionamento de longo prazo de jatos particulares pertencentes a russos sancionados pelos EUA, para evitar que eles se escondam em Israel na tentativa de contornar as sanções.

O site de notícias Ynet disse que uma ordem semelhante foi dada para impedi-los de atracar seus iates em portos israelenses.

“Não devemos ser vistos como um país no qual as sanções podem ser contornadas”, disse uma autoridade israelense não identificada ao Ynet.

Os EUA impuseram sanções aos oligarcas russos milionários próximos ao regime do presidente russo, Vladimir Putin, na quinta-feira, aumentando a pressão sobre o Kremlin para interromper sua invasão da Ucrânia.

Os oligarcas – funcionários do governo e empresários que acumularam grandes riquezas em uma economia onde apenas os leais a Putin podem progredir – são vistos como vulneráveis ​​porque grande parte de sua riqueza está ligada aos interesses ocidentais.

Eles e seus familiares “serão cortados do sistema financeiro dos EUA, seus ativos nos Estados Unidos serão congelados e suas propriedades serão bloqueadas para uso”, disse a Casa Branca em comunicado.

LEIA TAMBÉM

“Os Estados Unidos e governos de todo o mundo trabalharão para identificar e congelar os bens que as elites russas e seus familiares detêm em nossas respectivas jurisdições – seus iates, apartamentos de luxo, dinheiro e outros ganhos ilícitos”.

As sanções coincidiram com medidas adotadas pela UE contra as figuras mais ricas da Rússia, mas também incluem a proibição de viajar para os EUA e impedir que essas pessoas-escondam seus bens por meio de transferência para membros da família.

Na sexta-feira, o Canal 12 informou que um comitê interministerial deve dar recomendações ao governo no domingo sobre as sanções que Israel poderia empregar contra a Rússia.

Um cenário que pode potencialmente precisar ser abordado é como impedir que oligarcas russos sancionados usem Israel como um porto seguro financeiro para seus ativos. Do jeito que as coisas estão, disse a rede, não há legislação que impeça os oligarcas com cidadania israelense de colocar seu dinheiro em contas bancárias aqui.

A reportagem também disse que os formuladores de políticas em Israel reconhecem que não serão capazes de manter sua política relativamente ambígua em relação à invasão da Ucrânia pela Rússia por muito mais tempo, à medida que a crise aumenta ainda mais.

Enquanto Jerusalém expressou sua preocupação com a operação militar russa desde o início, o primeiro-ministro Naftali Bennett evitou criticar Moscou ou Putin, pois busca manter a luz verde que o Kremlin deu a Israel há muito tempo, permitindo que as FDI operem em céus controlados pela Rússia sobre a Síria contra proxies iranianos.

Fonte: The Times of Israel
Foto: Canva

One thought on “Governo decidirá sobre sanções contra oligarcas russos

Fechado para comentários.