Grafite antissemita no metrô de Buenos Aires

Um grafite antissemita foi pintado em uma estação de metrô em Buenos Aires, localizada em um bairro de grande população judaica.

A estação de metro que foi vandalizada fica a cerca de 200 metros do centro da comunidade judaica na Argentina, a Associação Mutual Israelita (AMIA). Em 1994, terroristas explodiram uma bomba em frente a seu prédio, matando 85 pessoas e ferindo centenas. A estação “Pasteur” foi renomeada “Pasteur-AMIA” há quatro anos e apresenta um painel em homenagem às vítimas do ataque da AMIA.

A frase “Israel genocida” foi pintada em dois lugares da estação, uma delas no mural em homenagem às vítimas do ataque da AMIA. A estação também tem uma exposição que inclui desenhos, pinturas e fotos de 25 artistas e um relógio que é fixado no exato momento da explosão: 09:53 am de 18 de julho de 1994.

A Organização Sionista Argentina pediu em um comunicado ao governo da cidade de Buenos Aires para limpar e restaurar a tela e “aplicar a lei aos responsáveis, uma vez identificados”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *