Israel deve se preparar para nova onda de olim

De acordo com a “Avaliação Anual da Situação e Dinâmica do Povo Judeu de 2019”, relatório preparado pelo Instituto de Políticas do Povo Judeu (JPPI) – um instituto de pesquisas independente sediado em Jerusalém – Israel deve se preparar para uma potencial onda de imigração para o país em meio ao aumento do antissemitismo.

Especialistas do Instituto disseram que, se não for feito o suficiente para fortalecer a segurança das comunidades judaicas, eles poderão sofrer “danos significativos”. “Alguns judeus estão considerando a imigração para Israel ou para outro lugar, enquanto outros podem desistir de sua identidade judaica”, segundo o relatório.

De acordo com o relatório, as principais barreiras que fazem com que olim em potencial reconsiderem alia para Israel têm a ver com emprego, educação infantil e moradia. Como tal, a JPPI recomendou que a barreira do emprego pudesse ser abordada através da orientação profissional e reconhecimento do diploma, mesmo antes de os olim deixarem seus países e através de programas de colocação profissional.

“As populações imigrantes relevantes são, em grande parte, altamente educadas e economicamente fortes”, disse o JPPI em seu relatório. “Não há dúvida de que esse investimento seria lucrativo e viável para a economia israelense”.

O relatório ressaltou dados anteriores que demonstram que o antissemitismo está aumentando em todas as métricas. O número de incidentes antissemitas aumentou em todo o mundo, inclusive nos Estados Unidos, onde o FBI informou que os judeus são o grupo religioso mais alvejado por crimes de ódio.

O presidente da JPPI Avinoam Bar Yosef também destacou a mudança demográfica nos Estados Unidos, citando o crescimento entre as comunidades ortodoxas nos Estados Unidos, onde essa população entre as faixas etárias mais jovens já é de aproximadamente 30% em algumas comunidades. “Podemos esperar implicações significativas do crescimento da população ortodoxa a longo prazo”, disse ele.

Enquanto a taxa de fecundidade média entre as mulheres judias não ortodoxas é de 1,4 filhos, a taxa média de nascimentos entre as mulheres ortodoxas modernas é de mais de 3 filhos, e mais de 5 filhos para as mulheres haredi (ultraortodoxas).

Para os não ortodoxos, a JPPI destacou que o casamento com não-judeus é a norma hoje. Considerando os judeus não ortodoxos na América, entre 25 e 54 anos , 58% dos casados ​​o são ​​com não-judeus e apenas cerca de metade dos filhos de tais casais são criados como judeus.

 

2 thoughts on “Israel deve se preparar para nova onda de olim

  • 5 de julho de 2019 em 18:10
    Permalink

    Sou Brasileiro amo Israel sou Cristao

    Resposta
    • 6 de julho de 2019 em 03:14
      Permalink

      Deus abençoe o povo judeu.
      Deus salve Israel

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *