Israel mostra ao mundo seu espírito esportivo

Uma equipe israelense competiu no Campeonato Mundial Feminino de Lacrosse U19 em Peterborough, Canadá. Nas eliminatórias contra a seleção queniana, Israel venceu com facilidade por 13 a 4. Mas, em vez de regozijar-se com a vitória, as jogadoras israelenses deixaram o jogo preocupadas. Elas entenderam que tinham desfrutado de uma vantagem injusta: enquanto as jogadoras israelenses usavam os últimos modelos de calçados esportivos, suas adversárias do Quênia usavam sapatos de ginástica simples.

Depois do jogo, três jovens jogadoras israelenses ligaram para seus pais para perguntar se poderiam colaborar para comprar sapatos para as jogadoras quenianas. Sem os plugues adequados no calçado, as jogadoras quenianas escorregavam nas áreas lamacentas do campo de jogo. A jogadora israelense Ella Duvdevani falou com seu pai, Mikhael, que tem uma clínica pediátrica nos Estados Unidos e se preocupou com os danos a longo prazo que as jogadoras quenianas poderiam sofrer ao jogar com calçados inadequados.

Naquela noite, Mikhael Duvdevani chamou os treinadores da equipe, os membros do comitê e alguns outros pais e se reuniram para comprar novos tênis para a equipe queniana. Eles pediram à treinadora da equipe queniana uma lista com o número do calçado que cada jogadora precisava e pediram a ela que mantivesse segredo até o dia seguinte.

Na manhã seguinte, os israelenses conseguiram comprar os tênis para a equipe queniana. Cada membro da equipe israelense entregou ao seu colega do Quênia uma sacola com um par de tênis novos. Foi um momento muito emocionante. As jogadoras de Israel e do Quênia se abraçaram e choraram juntos.

Depois de calçar os novos tênis, o Quênia venceu a segunda partida do campeonato, batendo a Bélgica por 16 a 9.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *